SISTEMA ÚNICO DE SAÚDE

Governo Federal envia 75 milhões de doses de vacina da gripe convencional para os estados

A campanha de vacinação da gripe foi antecipada com o objetivo de evitar casos que possam ser confundidos com a Covid-19

Carolina Fonsêca
Carolina Fonsêca
Publicado em 15/03/2020 às 9:18
Notícia
FABIO RODRIGUES POZZEBOM/AGÊNCIA BRASIL
Além do ministro da Saúde, outros membros do Ministério participaram do pronunciamento - FOTO: FABIO RODRIGUES POZZEBOM/AGÊNCIA BRASIL
Leitura:

Em vídeo publicado pelo Ministério da Saúde, no último sábado (14), o ministro Luiz Henrique Mandetta informa que 75 milhões de doses da vacina que previne a gripe convencional estão sendo enviadas para todo o Brasil. Falando de um centro de logística localizado na cidade de Guarulhos, em São Paulo, Mandetta afirmou ainda que, por causa do cenário causado pelo coronavírus no mundo, a vacinação contra a gripe foi antecipada no país. 

>> Novo coronavírus: mais grave do que se pensa

A medida adotada pelo governo tem o objetivo de imunizar os idosos e diminuir a quantidade de casos gripais que possam ser confundidos com a Covid-19. "É mais uma parte da estratégia (de combate ao coronavírus). Só é possível porque o SUS (Sistema Único de Saúde), o maior sistema de saúde pública do mundo encomendou ao Instituto Butantã, que com toda sua expertise, produziu 75 milhões de doses da vacina contra a gripe", diz o ministro em um trecho do vídeo. A vacinação começa no dia 23 de março. 

Eventos com mais de 500 pessoas são proibidos em Pernambuco por causa do coronavírus

Em coletiva de imprensa realizada na tarde do último sábado (14), o governador Paulo Câmara confirmou o cancelamento de todos os eventos com mais de 500 pessoas em Pernambuco, em meio a pandemia do coronavírus. Serão mais de 90 eventos cancelados, tanto privados como públicos. Em atualização dos casos, o governador confirmou setes novos casos , com um primeira transmissão local. Por essa razão, os cancelamentos de eventos desse porte foram suspensos. Ainda não há medidas restritivas para eventos contínuos, como aulas nas escolas públicas e privadas e também a circulação de passageiros no transporte público.

>>Coronavírus: nutricionista explica como melhorar a imunidade

O que é coronavírus?

Coronavírus é uma família de vírus que causam infecções respiratórias. O novo agente do coronavírus foi descoberto em 31/12/19 após casos registrados na China.Os primeiros coronavírus humanos foram isolados pela primeira vez em 1937. No entanto, foi em 1965 que o vírus foi descrito como coronavírus, em decorrência do perfil na microscopia, parecendo uma coroa.

A maioria das pessoas se infecta com os coronavírus comuns ao longo da vida, sendo as crianças pequenas mais propensas a se infectarem com o tipo mais comum do vírus. Os coronavírus mais comuns que infectam humanos são o alpha coronavírus 229E e NL63 e beta coronavírus OC43, HKU1.

Como prevenir o coronavírus?

O Ministério da Saúde orienta cuidados básicos para reduzir o risco geral de contrair ou transmitir infecções respiratórias agudas, incluindo o coronavírus. Entre as medidas estão:

  • Lavar as mãos frequentemente com água e sabonete por pelo menos 20 segundos, respeitando os 5 momentos de higienização. Se não houver água e sabonete, usar um desinfetante para as mãos à base de álcool.
  • Evitar tocar nos olhos, nariz e boca com as mãos não lavadas.
  • Evitar contato próximo com pessoas doentes.
  • Ficar em casa quando estiver doente.
  • Cobrir boca e nariz ao tossir ou espirrar com um lenço de papel e jogar no lixo.
  • Limpar e desinfetar objetos e superfícies tocados com freqüência.
  • Profissionais de saúde devem utilizar medidas de precaução padrão, de contato e de gotículas (mascára cirúrgica, luvas, avental não estéril e óculos de proteção).

Para a realização de procedimentos que gerem aerossolização de secreções respiratórias como intubação, aspiração de vias aéreas ou indução de escarro, deverá ser utilizado precaução por aerossóis, com uso de máscara N95.

Confira o mapa de casos

Comentários

Últimas notícias