Coronavírus

'Eu tive a melhor vacina, o vírus', diz Bolsonaro

O presidente Jair Bolsonaro voltou a minimizar, nesta quarta-feira (23), a eficiência de uma vacina contra a covid-19

Agência Estado
Agência Estado
Publicado em 23/12/2020 às 17:37
Notícia
FÁBIO RODRIGUES POZZEBOM/AGÊNCIA BRASIL
"Tem que buscar soluções? Tem. Graças a Deus mudou o comando da Câmara", disse Bolsonaro. - FOTO: FÁBIO RODRIGUES POZZEBOM/AGÊNCIA BRASIL
Leitura:
O presidente Jair Bolsonaro voltou a minimizar, nesta quarta-feira (23), a eficiência de uma vacina contra a covid-19. Para apoiadores em São Francisco do Sul, em Santa Catarina, o chefe do Executivo afirmou que teve a "melhor vacina, o vírus" e disse que não teve "efeito colateral".
"Eu tive a melhor vacina, foi o vírus", disse em conversa com apoiadores transmitida ao vivo nas redes sociais. Em seguida, acrescentou: "sem efeito colateral". Pelo vídeo, não fica claro o contexto da fala. Em declarações anteriores, Bolsonaro já avisou que não tomaria a vacina por já ter contraído o vírus. Na semana passada, ele voltou a defender que o imunizante não seja obrigatório, já que ainda é "experimental" e criticou a "pressa" pela vacina.
Após a conversa com os apoiadores, Bolsonaro deixou o Forte Marechal Luz, onde estava hospedado desde sábado(19), para um curto período de férias. O chefe do Executivo deve retornar à Brasília nesta tarde para passar o Natal com a família. A previsão é que ele viaje novamente no dia 26 para o Guarujá, em São Paulo, onde passará o ano-novo.
Mais cedo, também em conversa com populares, Bolsonaro evitou comentar a prisão do prefeito do Rio de Janeiro, Marcello Crivella (Republicanos), candidato que apoiou nas eleições municipais. Ele afirmou que não entraria "no mérito" do assunto e criticou a atuação do Ministério Público do Rio de Janeiro. Como tem repetido em suas lives semanais, Bolsonaro reforçou críticas à imprensa e voltou a destacar que deseja o retorno do voto impresso para 2022.
 

Últimas notícias