IMUNIZAÇÃO

Brasil recebe lote de vacinas da Pfizer pelo consórcio Covax Facility

O contrato do Brasil com o Covax prevê 42,5 milhões de doses de diferentes laboratórios até o fim de 2021.

Estadão Conteúdo
Estadão Conteúdo
Publicado em 20/06/2021 às 21:35
REPRODUÇÃO DE VÍDEO/MINISTÉRIO DA SAÚDE
Avião trazendo a vacina chegou ao Aeroporto de Viracopos, em Campinas (SP), neste domingo (20) - FOTO: REPRODUÇÃO DE VÍDEO/MINISTÉRIO DA SAÚDE
Leitura:

O Ministério da Saúde informou neste domingo (20) que recebeu um lote de 842,4 mil doses da Pfizer/BioNTech pelo consórcio Covax Facility, que desembarcaram no Aeroporto de Viracopos, em Campinas (SP). Segundo o ministério, é o primeiro lote da Pfizer que chega ao País por meio do consórcio.

O contrato do Brasil com o Covax prevê 42,5 milhões de doses de diferentes laboratórios até o fim de 2021.

Antes, o Brasil só havia recebido doses da AstraZeneca/Oxford, produzidas na Coreia do Sul, por meio da Opas, a Organização Pan-Americana da Saúde.

Ministro promete vacinar todos os adultos até o final do ano

O ministro da Saúde, Marcelo Queiroga, iniciou neste domingo, 20, a vacinação em massa contra a covid-19 na Ilha de Paquetá, bairro do Rio de Janeiro eleito pela Fiocruz para um teste visando estudos sobre contaminação após a imunização. Segundo Queiroga, ele comprou 630 milhões de doses da vacina e até o final deste ano pretende vacinar todos os brasileiros adultos.

Ao ser perguntado se não teria sido importante ter começado o processo de vacinação mais cedo, o ministro não negou nem confirmou. "Seria importante fazer o que estamos fazendo, as vacinas estão aí, o povo brasileiro reconhece que estamos trabalhando juntos para superar a pandemia", afirmou.

Queiroga aplicou as primeiras doses da vacina em moradores de Paquetá, que no dia 22 de agosto receberão a segunda dose e em setembro realizarão um evento teste para saber os efeitos de aglomerações em regiões onde toda a comunidade está vacinada.

Comentários

Últimas notícias