Ciência

Ministro Marcos Pontes diz que corte de verbas é 'falta de consideração'

A queixa se refere à aprovação do Congresso de Projeto de Lei que promove a divisão de R$ 690 milhões que seriam inicialmente destinados ao ministério

Estadão Conteúdo
Estadão Conteúdo
Publicado em 10/10/2021 às 18:21
Fabio Rodrigues Pozzebom/Agência Brasil
O ministro da Ciência, Tecnologia e Inovações, Marcos Pontes, participa do lançamento da retomada do turismo no Palácio do Planalto - FOTO: Fabio Rodrigues Pozzebom/Agência Brasil
Leitura:
O ministro da Ciência, Tecnologia e Inovações, Marcos Pontes, declarou que a redução de recursos do orçamento para a pasta foi uma "falta de consideração". "Os cortes de recursos sobre o pequeno orçamento de Ciência do Brasil são equivocados e ilógicos", escreveu Pontes no Twitter na tarde deste domingo (10).
 
 
A queixa se refere à aprovação do Congresso de Projeto de Lei que promove a divisão de R$ 690 milhões que seriam inicialmente destinados ao ministério. O montante será encaminhado a outros ministérios, como Educação, Saúde e Desenvolvimento Regional. A mudança partiu de ofício assinado pelo ministro Paulo Guedes (Economia), enviado nesta quinta-feira, 7, à Comissão Mista de Orçamento (CMO) do Congresso.
 
"Isso precisa ser corrigido urgentemente", escreveu ainda Pontes. Em justificativa para o pedido, a pasta de Economia alegou que o a proposta de Orçamento para 2022 aumentará consideravelmente os recursos para projetos de pesquisa.
 

 

Cortes

 
Originalmente, a Comissão Nacional de Energia Nuclear (Cnen) receberia R$ 34,578 milhões e o Fundo Nacional de Desenvolvimento Científico e Tecnológico (FNDCT), R$ 655,421 milhões. Na nova formatação, os recursos para o FNDCT caíram para apenas 1,10% da proposta original.
 

Últimas notícias