VACINAÇÃO

Pfizer pede autorização à Anvisa para aplicar vacina contra covid-19 em crianças de 5 a 11 anos

O prazo de avaliação da solicitação pelo órgão é de 30 dias

AFP Estadão Conteúdo
AFP
Estadão Conteúdo
Publicado em 12/11/2021 às 18:45
JEFF KOWALSKY / AFP
EUA Aumento de internações foi observado em crianças de 4 anos ou menos, que não são elegíveis para vacinação - FOTO: JEFF KOWALSKY / AFP
Leitura:
Atualizada às 23h49
A farmacêutica Pfizer pediu autorização à Agência Nacional de Vigilância Sanitária (Anvisa) nesta sexta-feira (12) para aplicar a vacina contra a covid-19 em crianças entre 5 anos e 11 anos. O prazo de avaliação da solicitação pelo órgão é de 30 dias. Segundo o Estadão, o Ministério da Saúde decidiu se antecipar e já está negociando 40 milhões de doses para imunizar a faixa etária.
"De acordo com o pedido da Pfizer, a dosagem da vacina para a faixa etária será ajustada e menor que aquela utilizada por maiores de 12 anos. Dessa forma, a proposta é ter frascos diferentes, com dosagem específica para cada grupo (maiores ou menores de 12 anos). Segundo a empresa, os frascos serão diferenciados pela cor", disse a Anvisa em nota.
A Anvisa garantiu também que a análise técnica será feita de "forma rigorosa e com toda a cautela necessária para a inclusão deste público específico." A vacina da Pfizer está registrada no Brasil desde 23 de fevereiro deste ano, para pessoas com mais de 16 anos, e desde 11 de junho para a faixa etária de 12 a 15 anos.
"No caso de vacinas para o público infantil, alguns dos principais pontos de atenção da Anvisa se referem aos dados de segurança e eventos adversos identificados, ajuste de dosagem da vacina, fatores específicos dos organismos das crianças em fase de desenvolvimento, entre outros", também informou a Anvisa na nota.
A Pfizer havia informado no mês passado que ingressaria com o pedido de autorização para crianças em novembro, mas sem dizer a data. A agência reguladora de saúde dos Estados Unidos já deu aval para a aplicação da vacina nesta faixa etária. Na Europa, as autoridades analisam atualmente pedidos da Pfizer e da Moderna para poder administrar suas vacinas no público infantil.
Com 213 milhões de habitantes, o Brasil registra mais de 610.000 mortes por coronavírus, um número superado apenas pelos Estados Unidos. Mais de 58% da população brasileira está totalmente imunizada ao tomar a segunda dose ou a dose única da vacina.
O pedido da Pfizer foi formalizado após a Anvisa denunciar a diversas autoridades, entre elas a Polícia Federal e a Procuradoria-Geral da República, que seus diretores e diversos funcionários receberam ameaças de morte por e-mail devido à possibilidade da entidade autorizar vacinas anticovid para crianças de 5 a 11 anos. A polícia anunciou uma investigação sobre o caso.

Últimas notícias