IMUNIZAÇÃO

Brasil: 58,21% da população está vacinada contra a covid-19

O esquema vacinal só é completo depois da segunda dose para quase a totalidade dos imunizantes aplicados no País. A exceção é a Janssen, aplicada em dose única

Estadão Conteúdo Angela Fernanda Belfort
Cadastrado por
Estadão Conteúdo
Angela Fernanda Belfort
Publicado em 13/11/2021 às 18:43 | Atualizado em 13/11/2021 às 18:44
Breno Esaki/Secretaria de Saúde do Distrito Federal
O Brasil está com 58,21% da população vacinada contra a covid-19 - FOTO: Breno Esaki/Secretaria de Saúde do Distrito Federal
Leitura:
O número de pessoas vacinadas com ao menos uma dose contra a covid-19 no Brasil chegou nesta sexta-feira, 12, a 156.697.518, o equivalente a 73,46% da população total. Nas últimas 24 horas, 65.258 pessoas receberam a primeira dose da vacina, de acordo com dados reunidos pelo consórcio de veículos de imprensa junto a secretarias de 26 Estados e Distrito Federal.Entre os mais de 156 milhões de vacinados, 124,1 milhões receberam a segunda dose, o que representa 58,21% da população com a imunização completa contra o novo coronavírus.
Com exceção da vacina da Janssen, que é dose única, a maioria das vacinas utilizadas, no País, só tem o esquema vacinal completo depois da aplicação da segunda dose. A vacina da Janssen é a única aplicada em dose única. Os especialistas defendem que a imunização ocorre quando estão vacinadas pelo menos 70% da população. 
Nas últimas 24 horas, 829.966 pessoas receberam essa dose de reforço. Somando as vacinas de primeira e segunda dose aplicadas, além da terceira de reforço (268.828), o Brasil administrou 1.093.804 doses nesta sexta-feira (12).
Em termos proporcionais, São Paulo é o Estado que mais vacinou sua população até aqui: 81,01% dos habitantes receberam ao menos a primeira dose. A porcentagem mais baixa é encontrada em Roraima, onde 52% receberam a vacina. Em números absolutos, o maior número de vacinados com a primeira dose está em São Paulo (37,7 milhões), seguido por Minas Gerais (16,1 milhões) e Rio de Janeiro (12,8 milhões).

Últimas notícias