PROJETO GEPETTO

Aprenda brincando no Espaço Ciência

Jogos e brinquedos científicos, produzidos no Espaço Ciência, estão à venda no Shopping Tacaruna

Claudia Parente
Claudia Parente
Publicado em 25/11/2015 às 7:45
Alexandre Gondim/JC Imagem
Jogos e brinquedos científicos, produzidos no Espaço Ciência, estão à venda no Shopping Tacaruna - FOTO: Alexandre Gondim/JC Imagem
Leitura:

Ninguém imagina que um bastão de acrílico, imerso na água, ou um cano com dois espelhos possam ajudar na compreensão de importantes conceitos científicos. Mas é justamente isso que oferecem os jogos produzidos pelo Projeto Gepetto, do Espaço Ciência. Confeccionados por adolescentes de comunidades pobres, os brinquedos científicos agora estão à venda até o final de dezembro na loja Tacaruna Social, localizada no segundo piso do Shopping Tacaruna, em Santo Amaro, Zona Norte do Recife.

O diretor do Espaço Ciência, Antonio Carlos Pavão, informa que a entidade fornece todo o material – madeira, plástico, papel e linha, entre outras coisas – e orienta os jovens na confecção dos produtos. “Eles ficam com toda renda dos brinquedos vendidos”, ressalta, acrescentando que os meninos do projeto fazem curso no Espaço Ciência e uma equipe do museu também acompanha o rendimento de cada um na escola. “Eles recebem formação nos conceitos científicos envolvidos nesses experimentos.”

Os brinquedos à venda na loja do Tacaruna são jogos matemáticos, que exigem uma boa dose de raciocínio. Ideais para crianças e jovens aprenderem brincando. Os preços são acessíveis: variam de R$ 5 a 15. Mas a principal atração não está lá. Por falta de espaço, os experimentos da exposição De Olho na Luz estão à venda no próprio Espaço Ciência. Vale a pena conferir.

O bastão mágico, por exemplo, exemplifica um conceito da física, mostrando que o índice de refração do vidro e da glicerina é o mesmo. Então, quando o bastão é imerso na glicerina, ele “desaparece” dentro da solução. Outra experiência simples e interessante pode ser feita com o brinquedo chamado “mão furada”. Basta olhar num tubo com os dois olhos abertos e colocar uma das mão de lado para vê-la com um buraco no meio. “Nosso cérebro combina as informações que vêm de cada olho e soma as duas – a mão e o buraco. Por isso, você vê a mão furada”, explica Pavão.

Há ainda o microscópio a laser, no qual uma gota d’água, funcionando como lente biconvexa, projeta a imagem num anteparo, ampliada até mil vezes; o pião de Newton, que comprova que a cor branca é a soma de todas as outras; entre outros experimentos interessantes e criativos. “Vamos disponibilizar os fôlderes, mostrando todos esses produtos, na loja do Tacaruna. Quem quiser adquiri-los, basta ir ao Espaço Ciência”, finaliza o diretor.

O jornalismo profissional precisa do seu suporte. Assine o JC e tenha acesso a conteúdos exclusivos, prestação de serviço, fiscalização efetiva do poder público e muito mais.

Apoie o JC

Últimas notícias