DHPP

Preso terceiro envolvido em morte de policial civil

Um adolescente de 16 anos acabou apreendido na manhã desta quarta-feira (7), no bairro da Imbiribeira, nas proximidades da unidade policial

Milton Raulino
Milton Raulino
Publicado em 07/03/2012 às 16:56
Leitura:

O terceiro envolvido no assassinato do comissário de Polícia Civil Edinaldo Gonçalves da Silva, de 48 anos, foi detido por investigadores do Departamento de Homicídios e Proteção à Pessoa (DHPP). Um adolescente de 16 anos acabou apreendido na manhã desta quarta-feira (7), no bairro da Imbiribeira, nas proximidades da unidade policial.

De acordo com o delegado Wagner Domingues, que assumiu as investigações, o menor fazia dupla com o outro adolescente apreendido ontem no momento da troca de tiros com os policiais. “Ele era responsável por recolher os pertences da vítima. Durante os disparos ele fugiu no sentido da linha do trem, jogando os objetos roubados fora”, informou o delegado.

O suspeito teria passado a noite com a namorada e dormido na casa da tia, no bairro do Vasco da Gama. Na terça-feira (6) mesmo ele tomou conhecimento da morte do policial. Hoje pela manhã, contou aos familiares o que havia acontecido. Em depoimento, o adolescente informou ter sido o primeiro assalto cometido com o comparsa.

Já o seu próprio pai confessou à polícia que o filho era viciado em crack e vinha praticando vários assaltos junto com o outro adolescente. Os dois eram amigos de infância. Os depoimentos dos menores apreendidos confirmam a participação de Jeferson Deivid da Cunha Pinheiro, de 18 anos , como a pessoa que forneceu a arma para o assalto. Todos vão responder pela prática do latrocínio.

CRIME – O comissário de polícia, Edinaldo Gonçalves da Silva, de 48 anos, morreu na tarde de ontem, após ser baleado quando tentava abordar uma dupla de suspeitos, na Ponte Motocolombo, no bairro de Afogados, no Recife.

Dois adolescentes assaltavam um casal quando os agentes perceberam o crime. Acompanhado de outro policial, Edinaldo Gonçalves tentou intervir no assalto, mas acabou baleado com um tiro no peito. Ele ainda chegou a ser socorrido para o Hospital da Restauração, onde veio a falecer.

O jornalismo profissional precisa do seu suporte. Assine o JC e tenha acesso a conteúdos exclusivos, prestação de serviço, fiscalização efetiva do poder público e muito mais.

Apoie o JC

Últimas notícias