Investigação

Suspeito de estupro em Olinda é preso graças a 'Alerta Celular'

Adjair Gomes da Silva, 36 anos, é suspeito de invadir um apartamento no dia 31 de dezembro e estuprar uma jovem. Ele foi identificado após ser preso portando o celular da vítima

Maria Luisa Ferro
Maria Luisa Ferro
Publicado em 15/01/2018 às 11:38
Foto: Reprodução/Google Street View
Adjair Gomes da Silva, 36 anos, é suspeito de invadir um apartamento no dia 31 de dezembro e estuprar uma jovem. Ele foi identificado após ser preso portando o celular da vítima - FOTO: Foto: Reprodução/Google Street View
Leitura:

A Polícia Civil divulgou na manhã desta segunda (15) os detalhes da prisão do suspeito de invadir uma residência em Olinda e estuprar uma jovem de 19 anos durante a noite do último dia 31 de dezembro. Adjair Gomes da Silva, 36 anos, foi preso após ser pego com o celular da mulher e após cruzamento de dados do sistema Alerta Celular da Secretaria de Defesa Social, que identifica celulares roubados, ser constatado que ele estava com o aparelho da vítima.

A jovem fez o reconhecimento de Adjair e confirmou que ele foi o autor do crime. O suspeito invadiu o apartamento da moça, que estava sozinha em casa, através de uma janela do banheiro. De acordo com o delegado Breno Varejão, o crime foi premeditado. "Ele afirmou que já vinha observando a moça antes de cometer o delito, então nos acreditamos que tenha sido premeditado. Após cometer o estupro, ele roubou da casa dela um notebook, uma arma e um celular", explicou. O suspeito já tinha passagens pelo sistema prisional por roubo e tráfico de drogas. 

Prisão aconteceu durante ronda

No último dia 5 de janeiro, Adjair foi preso durante uma ronda na Favela do Papelão, nas imediações do bairro de Joana Bezerra, portando um celular e três pedras de crack. Ele foi solto na audiência de custódia, mas a Polícia permaneceu investigando a origem do celular e quando descobriu-se que era da vítima estuprada, a prisão preventiva do suspeito foi solicitada e emitida na sexta-feira (12). O suspeito foi encontrado pela Rocam no sábado (13), e levado para o Cotel, onde deve responder pelos crimes de roubo qualificado e estupro.

O jornalismo profissional precisa do seu suporte. Assine o JC e tenha acesso a conteúdos exclusivos, prestação de serviço, fiscalização efetiva do poder público e muito mais.

Apoie o JC

Últimas notícias