AVIAÇÃO

Latam cobrará a partir de R$ 50 por bagagem despachada em voo nacional

Valor é referente para mala pesando até 23 kg. Cobranças mais caras serão feitas de acordo com os demais pesos das bagagens

JC Online
JC Online
Publicado em 06/03/2017 às 17:32
Foto: Divulgação/Latam
Valor é referente para mala pesando até 23 kg. Cobranças mais caras serão feitas de acordo com os demais pesos das bagagens - FOTO: Foto: Divulgação/Latam
Leitura:

As novas mudanças aprovadas pela Agência Nacional de Aviação Civil (Anac) sobre a cobrança por despacho das bagagens por parte das companhias aéreas começam a valer a partir do próximo dia 14 de março. Entretanto, algumas empresas já começaram a definir os valores que serão cobrados pela malas. Após a Gol ter se posicionado sobre o assunto, chegou a vez da Latam, que passará a cobrar R$ 50 por bagagens de até 23 quilos em voos nacionais.

>>> Confira todos os preços que serão cobrados pela Latam

Para voos na América do Sul, a cobrança só será feita pela segunda bagagem despachada. Outros voos internacionais terão o despacho gratuito de duas malas de até 23 quilos. Segundo a aérea, a mudança pode reduzir o valor da passagem em até 20% até 2020.

De acordo com o portal G1, os novos valores definidos pela Latam ainda não têm data definida para entrar em vigor, mas será implementada "no futuro", conforme a empresa.

A cobrança pela bagagem pesando até 23 quilos será válida para voos no Brasil. Voos para a América do Sul e outros internacionais continuam com despacho de bagagem gratuito.

A segunda bagagem no voo doméstico, com até 13 quilos, será despachado por R$ 80. Em voos para a América do Sul serão cobrados 90 dólares, os demais destinos permancenem com despacho gratuito.

Execesso de peso

Para o excesso de peso das bagagens até os 33 quilos, em voos domésticos, serão cobrados R$ 120; entre 34 e 45 quilos, R$ 200 e para tamanho excedente da bagagem também será cobrado ao passageiro o mesmo valor em voos dentro do Brasil.

O jornalismo profissional precisa do seu suporte. Assine o JC e tenha acesso a conteúdos exclusivos, prestação de serviço, fiscalização efetiva do poder público e muito mais.

Apoie o JC

Últimas notícias