Vôlei

Pinheiros busca patrocinador para contratar Jaqueline Carvalho

Sozinho, clube não tem condições de arcar com o salário da pernambucana

Do JC Online
Do JC Online
Publicado em 22/10/2014 às 19:37
CBV/Divulgação
Sozinho, clube não tem condições de arcar com o salário da pernambucana - FOTO: CBV/Divulgação
Leitura:

Bastou a edição 2014/2015 da Superliga ser lançada oficialmente nesta terça-feira (21), em São Paulo, para alguns clubes já começarem a manifestar o desejo de ter a pernambucana Jaqueline Carvalho em seus elencos. A ponteira da seleção brasileira está sem equipe desde 2013, quando decidiu dar uma pausa na carreira para ser mãe. O primeiro clube a deixar explícito o interesse pela bicampeã olímpica foi o Esporte Clube Pinheiros-SP, que corre para encontrar um investidor capaz de ajudá-lo a arcar com o salário de Jaque.

“Jaqueline é uma referência no vôlei. Procuramos um patrocinador para existir uma possibilidade de enviarmos uma proposta oficial para ela. Há a intenção, mas nada de sólido, por enquanto”, disse o gerente do E.C. Pinheiros, Antônio Bernardino.

O clube paulistano terá até o dia 19 de dezembro para fechar a lista das 20 atletas contratadas para a disputa da Superliga. O orçamento do Pinheiros para a temporada está entre 2 e 2,5 milhões, montante insuficiente para o clube arcar sozinho com a base salarial de Jaque. “Existe o contato entre as partes, mas ambas sabem da realidade. Se Jaqueline aceitasse nosso teto salarial, seria muito bem-vinda. O próprio clube, que subsidia parte da equipe, faria um esforço. Acredito que conseguiríamos”, afirmou Bernardino.

A pernambucana, no entanto, deseja ser valorizada e já declarou que, “por amor”, já fez muita coisa pelo vôlei e não vai mais fazer concessões. 

Leia mais na edição desta quinta-feira (23) do Jornal do Commercio

O jornalismo profissional precisa do seu suporte. Assine o JC e tenha acesso a conteúdos exclusivos, prestação de serviço, fiscalização efetiva do poder público e muito mais.

Apoie o JC

Últimas notícias