Vôlei

Jaqueline Carvalho comemora retorno ao Minas Tênis Clube

Jogadora bicampeã com a seleção brasileira estava há oito meses sem time

Luana Ponsoni
Luana Ponsoni
Publicado em 14/12/2016 às 19:08
Minas Tênis Clube/Divulgação
Jogadora bicampeã com a seleção brasileira estava há oito meses sem time - FOTO: Minas Tênis Clube/Divulgação
Leitura:

A pernambucana Jaqueline Carvalho, de 32 anos, foi apresentada oficialmente como reforço do Camponesa/Minas a duas rodadas para o término do primeiro turno da Superliga Feminina de Vôlei. A jogadora estava sem clube desde abril deste ano, quando o Sesi-SP anunciou que não renovaria o seu contrato. O último jogo de ponteira-passadora aconteceu no dia 17 de agosto, quando a seleção brasileira tomou a virada da China nas quartas de final dos Jogos Olímpicos do Rio de Janeiro.

 Essa é a segunda passagem de Jaqueline pelo time mineiro. Em 2014, o clube tirou a pernambucana de uma inatividade na Superliga que estava prestes a completar dois anos. No dia 19 de novembro, ela foi anunciada como grande contratação para a temporada 2014/2015 da principal competição interclubes do vôlei nacional. A jogadora chegou a chorar durante a sua apresentação à imprensa. Na edição seguinte do torneio, porém, foi para o Sesi-SP e voltou a ficar desempregada por oito meses até retornar ao Minas este ano.

 A dificuldade da bicampeã olímpica para atuar no mercado nacional do vôlei está ligada a dois fatores. O principal diz respeito ao seu alto salário, inviável para os clubes de médio e pequeno portes. O segundo está ligado ao ranking da Confederação Brasileira de Voleibol (CBV), instituído para tornar as equipes mais equilibradas. Cada clube só pode ter duas jogadoras com a pontuação máxima, que é de sete pontos, caso de Jaqueline. Como os times grandes já têm estrelas com esse quilate, a ponteira segue a peregrinação em equipes menores que consigam investidores dispostos a arcar com seu salário.

 “Estou muito ansiosa para poder vestir a camisa, para poder jogar, poder treinar. Faz um pouco de tempo que estou sem fazer isso. Até porque, depois da Olimpíada, acabei não assinando com nenhuma equipe. Esperei um pouco mais e acabou dando tudo certo com o Minas. Estou voltando, a Camponesa viabilizou tudo da melhor forma possível. Eles estão de parabéns e eu agradeço muito”, disse a pernambucana em entrevista ao site do Minas.

ESTREIA

 Como está sem jogar há quatro meses, o retorno de Jaqueline para uma partida oficial só deve acontecer em janeiro, quando começa o returno da Superliga. O primeiro compromisso do Minas está marcado para o dia 13, contra o Dentil/Praia Clube, na Arena Minas Tênis Clube.

O jornalismo profissional precisa do seu suporte. Assine o JC e tenha acesso a conteúdos exclusivos, prestação de serviço, fiscalização efetiva do poder público e muito mais.

Apoie o JC

Últimas notícias