Justiça

Leilão de bens do tráfico de drogas teve arrecadação recorde

O leilão foi feito nesta terça-feira (13) em Colombo, no Paraná, onde estavam os imóveis e os dois aviões leiloados

Isabela Lemos
Isabela Lemos
Publicado em 13/12/2011 às 18:35
Leitura:

O leilão de bens que pertenciam a pessoas envolvidas com o tráfico de drogas arrecadou R$ 1,675 milhão, um recorde. A Secretaria Nacional de Políticas sobre Drogas do Ministério da Justiça leiloou joias, imóveis, carros e dois aviões.

Os recursos irão para o Fundo Nacional Antidrogas (Funad), para ações e programas de repressão, prevenção, tratamento, recuperação e reinserção social de dependentes de drogas. O leilão foi feito nesta terça-feira (13) em Colombo, no Paraná, onde estavam os imóveis e os dois aviões leiloados. Os bens leiloados são oriundos de processos judiciais já encerrados.

De acordo com o Ministério da Justiça, em casos mais rápidos, o Judiciário demora cerca de dois anos para finalizar um processo. Os mais demorados chegam a levar quinze anos. O ministério informou que todos produtos, divididos em 223 lotes, foram arrematados. Cerca de 600 pessoas participaram do leilão.

Além dos leilões, a secretaria tem buscado acordos de cooperação com os diversos estados a fim de angariar recursos para o Funad. Dez estados tem acordos vigentes com o Ministério da Justiça e recebem 80% do dinheiro arrecadado para enfrentar ao tráfico de drogas.

O jornalismo profissional precisa do seu suporte. Assine o JC e tenha acesso a conteúdos exclusivos, prestação de serviço, fiscalização efetiva do poder público e muito mais.

Apoie o JC

Últimas notícias