Investigação

Baleia Azul: PM identifica seis participantes do jogo no Mato Grosso

Os jovens têm entre 12 e 22 anos

Arlene Carvalho
Arlene Carvalho
Publicado em 18/04/2017 às 19:15
Foto: Fotos Públicas
Os jovens têm entre 12 e 22 anos - Foto: Fotos Públicas
Leitura:

Após uma palestra numa escola em Vila Rica, Mato Grosso, a Polícia Militar do Estado identificou seis jovens que estariam participando do jogo da Baleia Azul. A palestra faz parte de uma ação de conscientização que vem sendo realizada em algumas cidades da região após uma adolescente de 16 anos ser encontrada morta numa lagoa na mesma cidade, na semana passada.

Segundo o comandante da PM de Vila Rica, Joel Outo Matos, os jovens têm entre 12 e 22 anos. "A mãe de uma dessas jovens veio até nós e disse que suspeitava que a filha estava participando deste jogo. A menina tinha, na região da coxa, uma cicatriz recente num formato de uma estrela de Davi. Mais tarde, quando acessamos o celular dela, encontramos um grupo de aplicativo de celular usado para relatar experiências com os desafios do jogo online e uma conversa privada, na qual uma curadora mandava ela fazer a estrela na perna", contou o policial.

Segundo ele, a polícia identificou que os adolescentes recebiam orientação de uma mulher de Minas Gerais para cumprir os desafios. A suspeita é de que ela seja a "curadora" do grupo, que tem telefones de todo o Brasil. Ainda de acordo com o comandante, nessa segunda (17), a PM conseguiu impedir que uma dessas jovens realizasse o último desafio do jogo, que consiste em tirar a própria vida. Ela já está recebendo cuidados médicos e psicológicos. "Estamos trabalhando para identificar quem está como curador, ou seja, como mentor disso. Até agora, identificamos seis jovens, todos daqui do Mato Grosso, mas só neste grupo, tínhamos jovens de todo o Brasil. O alerta é válido", afirma o tenente-coronel Matos.

Baleia Azul

A corrente tem se espalhado nas redes sociais e consiste em desafios que podem estimular a automutilação e levar a comportamentos suicidas. A atividade tem chamado a atenção de profissionais da saúde e de pais de adolescentes pelo mundo e, pensando nisso, a Superintendência da Polícia Federal em Pernambuco a divulgou um alerta sobre a atividade, que popularmente ficou chamada de jogo da Baleia Azul.

Segundo a PF, já foram registradas pelo menos três vítimas no Brasil - Mato Grosso, Minas Gerais e Paraíba, que teriam sido envolvidas com essa prática. Em Pernambuco, segundo a PF, não foi constatada a existência de casos específicos, mas já existe um investigação em andamento.

Newsletters

Ver todas

Fique por dentro de tudo que acontece. Assine grátis as nossas Newsletters.

Últimas notícias