Ensino superior

Filho de pedreiro e costureira se torna o doutor mais jovem do Brasil

Guilherme sempre estudou em escola pública e teve sua tese de doutorado em biotecnologia e farmacologia aprovada na UFPI

Maria Eduarda Bravo
Maria Eduarda Bravo
Publicado em 14/02/2018 às 10:37
Foto: Divulgação/Facebook
Guilherme sempre estudou em escola pública e teve sua tese de doutorado em biotecnologia e farmacologia aprovada na UFPI - FOTO: Foto: Divulgação/Facebook
Leitura:

Histórias como a do professor universitário Guilherme Lopes merecem uma atenção. Filho de um pedreiro e uma costureira, se tornou o mais jovem doutor do Brasil, aos 26 anos, dois meses e 26 dias. Guilherme, que passou o último ano na Espanha aperfeiçoando a pesquisa, sempre estudou em escola pública e teve sua tese de doutorado em biotecnologia e farmacologia aprovada na última sexta-feira (9), na Universidade Federal do Piauí (UFPI).

Segundo o portal Meio Norte, o jovem usou a nota do ENEM no PROUNI, foi bolsista do curso de graduação em Biomedicina de uma faculdade particular, em Teresina.

"Hoje, pude olhar pelo retrovisor da vida e vi que cheguei até aqui porque nunca vim sozinho. Me lancei ao novo, vivenciei o inesperado, saboreei o doce e o amargo, mas em todo o tempo o Todo Poderoso cuidou de mim”, disse Guilherme.

Título

No ano passado, uma cearense foi reconhecida oficialmente como a mais jovem doutora do país, com 26 anos, nove meses e cinco dias.

O jornalismo profissional precisa do seu suporte. Assine o JC e tenha acesso a conteúdos exclusivos, prestação de serviço, fiscalização efetiva do poder público e muito mais.

Apoie o JC

Últimas notícias