Democracia

Adesões se multiplicam à campanha de artistas contra Temer

O cantor pernambucano Otto é um dos que gravaram vídeo convidando internauta a pressionar deputados na mobilização #342 Agora

Editoria de Política
Editoria de Política
Publicado em 11/07/2017 às 18:20
Leitura:

Multiplicam-se na internet as adesões ao movimento #342 Agora, criado por artistas e formadores de opinião para pressionar os deputados federais a votarem a favor do julgamento do presidente da República, Michel Temer (PTB), denunciado pela Procuradoria da República por corrupção passiva. A campanha faz referência ao número de votos necessários para a autorização da abertura do inquérito, no plenário da Câmara.

Numa plataforma específica (342agora.org.br) o internauta é convidado a enviar mensagens fazendo pressão nos deputados indecisos ou que votarão em defesa de Temer. O placar mostra, nesta terça-feira (11/07), total de 202 deputados federais indecisos, 126 contra o julgamento e 185 a favor da investigação. Para os que já se declararam a favor do julgamento, a campanha pede apoio.

Entre os nomes que já postaram vídeo pelos 342 votos contra Temer estão Caetano Veloso, Glória Pires, Samuel Rosa, Jorge Mautner, Marcelo D2, Martinho da Vila, Frejat, Ziraldo, Wagner Moura, Denis Carvalho, Camila Pitanga, Karol Conka, Seu Jorge, Crioulo, Raí, Daniela Mercury, Maria Gadú, Teresa Cristina, Paulo Ricardo e o pernambucano Otto. “Vamos pressionar os deputados para que Michel Temer seja julgado e condenado, 342 agora, vamos nessa !”, afirma.

Na lista de parlamentares indecisos, listados na plataforma, estão os pernambucanos Zeca Cavalcanti (PTB), João Fernando Coutinho (PSB), Eduardo da Fonte (PP), Augusto Coutinho (SD), Cadoca (PDT), Adalberto Cavalcanti (PTB), André de Paula (PSD) e Ricardo Teobaldo (Podemos). Entre os que votam na defesa de Temer, aparecem da bancada pernambucana Guilherme Coelho (PSDB), Kaio Maniçoba (PMDB) e Fernando Monteiro (PP).

Classe artística já participava do "Fora Temer" e foi importante nas "Diretas Já" dos anos 80

Segundo o Estadão Conteúdo, um grupo de artistas e representantes de coletivos culturais reuniu-se na quarta-feira (5/07), na casa de Caetano Veloso e Paula Lavigne para iniciar o novo movimento pelo afastamento do presidente Michel Temer. “Conhecer os deputados e saber como eles vão votar é uma forma de exercer a cidadania. Com essa ação, nós queremos dar nossa colaboração para esse processo”, comentou o músico Tico Santa Cruz em matéria do Estadão.
Artistas e diferentes formadores de opinião já participavam antes do “Fora Temer” e da nova campanha “Diretas Já”. O engajamento da classe na época da ditadura militar foi importante na mobilização da sociedade, nos anos de 1980, para que o País voltasse ao regime democrático.

 

Últimas notícias