Prevenção

Em simulação, Palácio do Planalto é esvaziado em 4 minutos

Segundo o general Luiz Fernando Baganha, secretário de segurança e coordenação presidencial, cerca de 500 pessoas que trabalham no Palácio participaram da simulação

Nathália Macedo
Nathália Macedo
Publicado em 24/05/2019 às 17:59
Notícia
Foto: José Cruz/Agência Brasil
Segundo o general Luiz Fernando Baganha, secretário de segurança e coordenação presidencial, cerca de 500 pessoas que trabalham no Palácio participaram da simulação - Foto: José Cruz/Agência Brasil
Leitura:

Servidores e funcionários que trabalham no Palácio do Planalto, sede do Poder Executivo Federal, em Brasília, passaram por um treinamento de evacuação do prédio na tarde desta sexta-feira (24). A simulação, que visa a preparar o resgate em caso de emergência, está prevista no plano de segurança do Palácio. Segundo o general Luiz Fernando Baganha, secretário de segurança e coordenação presidencial, o prédio foi esvaziado em 4 minutos e 11 segundos.

"Superamos nossa expectativa no treinamento. É um tempo mais que suficiente para retirada das pessoas em segurança", comemorou o general.

Simulação

Ao todo, segundo ele, cerca de 500 pessoas que trabalham no Palácio participaram da simulação, que começou por volta das 16h, com o toque de sirenas e orientação da equipe de segurança para que as pessoas se dirigissem para área externa do prédio. O presidente Jair Bolsonaro, que está em viagem ao Nordeste, não participou. Entre os ministros que trabalham no Palácio, apenas Onyx Lorenzoni, chefe da Casa Civil, estava no local. Ele também participou do treinamento.

Baganha explicou que uma segunda fase da simulação, ainda sem data marcada, deverá ocorrer, dessa vez envolvendo forças de segurança e resgate do Distrito Federal, como Corpo de Bombeiros, Defesa Civil e equipes do Serviço Móvel de Atendimento de Urgência (Samu).

Newsletters

Ver todas

Fique por dentro de tudo que acontece. Assine grátis as nossas Newsletters.

Últimas notícias