ELEIÇÃO

Às vésperas de deixar a Sefaz, Paulo Câmara faz outro "mimo" aos micros

Ao Polo de Confecções, no Agreste, secretário-candidato isenta ICMS aplicado nos faturamentos de lavanderias

Mariana Araújo
Mariana Araújo
Publicado em 29/03/2014 às 6:56
Guga Matos/JC Imagem
Ao Polo de Confecções, no Agreste, secretário-candidato isenta ICMS aplicado nos faturamentos de lavanderias - FOTO: Guga Matos/JC Imagem
Leitura:

Às vésperas de se desligar da Secretaria Estadual da Fazenda, o pré-candidato ao governo do Estado, Paulo Câmara (PSB), fez mais um agrado aos micros e pequenos empresários. Desta vez, o “mimo” foi para o Polo de Confecções, no Agreste, região onde o secretário travou embates com os empresários do setor, contrários à política tributária instalada pelo socialista. Na próxima semana, será enviado à Assembleia Legislativa o projeto de lei que isenta o ICMS aplicado no faturamento de lavanderias de jeans. 

O anúncio foi feito in loco pelo próprio Câmara, que também visitou as obras do Calçadão da Moda, em Santa Cruz do Capibaribe, e da ampliação do Parque da Feira, em Toritama.

Na ida ao Agreste, o pré-candidato anunciou a instalação de um posto da Fazenda no Expresso Cidadão do Calçadão da Moda. Os comerciantes poderão trocar recibos conhecidos como “notas de balcão” por notas fiscais eletrônicas. 

Em nota, Paulo Câmara avaliou as mudanças do Polo de Confecções como um benefício para os pequenos comerciantes. “Vai ajudá-los na manutenção de seus negócios e a trabalhar na formalidade”, assinou.

Na semana passada, Paulo Câmara anunciou a dispensa do recolhimento antecipado do ICMS Fronteira de microempreendedores, a autorização para vendas fora do estabelecimento para comerciantes de pequeno porte e a redução da alíquota para compras interestaduais de microempresas.

RODOVIA
Na visita ao Polo de Confecções, o secretário de Infraestrutura, João Bosco de Almeida, anunciou a duplicação da PE-160, que liga Santa Cruz do Capibaribe à rodovia BR-104, também em obras. A rodovia estadual tem 12,5 quilômetros de extensão e a obra custará, ao todo, R$ 70 milhões. A requalificação da via era um pleito antigo da região.

O jornalismo profissional precisa do seu suporte. Assine o JC e tenha acesso a conteúdos exclusivos, prestação de serviço, fiscalização efetiva do poder público e muito mais.

Apoie o JC

Últimas notícias