alianças

Armando Monteiro busca Geraldo Alckmin

Senador esteve em São Paulo, quando se reuniu com o governador de São Paulo

Mariana Araújo
Mariana Araújo
Publicado em 24/01/2017 às 10:23
Foto: JC Imagem
Senador esteve em São Paulo, quando se reuniu com o governador de São Paulo - FOTO: Foto: JC Imagem
Leitura:

O senador Armando Monteiro Neto (PTB) afirmou, na manhã desta terça-feira (24), em entrevista à Rádio Jornal, que esteve reunido com o governador de Sâo Paulo, Geraldo Alckmin (PSDB). Armando busca uma parceria com os tucanos em Pernambuco para a eleição de 2018, onde o petebista deverá ser candidato ao governo do Estado. Segundo o senador, os dois têm uma relação pessoal. 

"Eu tenho uma boa relação com o governador e não teremos amanhã nenhuma dificuldade de discutir os temas políticos. Mas dessa vez, nós tratamos de questões mais gerais", afirmou o senador pernambucano. "Não posso deixar de dizer que acho que ele é um político que desponta no cenário nacional, que tem um bom perfil. Tem experiência administrativa e é uma pessoa que tem muita abertura, muito diálogo, tem vontade de conhecer mais o País", acrescentou. 

Segundo Armando, Alckmin "tem interesse em conhecer mais as diferentes realidades do País, independente dos seus projetos políticos". 

O parlamentar também abordou a questão de uma possível mudança de partido do governador Paulista para outra legenda, para que o tucano possa disputar a eleição presidencial em 2018. Para Armando, isso é um ponto fora de questão. 

"O governador Alckmin tem afirmado que não admite ser candidato por outra legenda, a não ser pelo PSDB. É uma questão que ele reafirma e reitera. Inclusive porque ele está propondo prévias ao partido. Quem se inscreve para uma disputa de prévias, ficaria muito mal se não aceitasse o resultado dessa disputa. Acho que essa especulação de que Alckmin poderia ser candidato por outro partido é, ao meu ver, algo que está sepultado. Alckmin será candidato se for o candidato do PSDB, é a minha avaliação", disse Armando. 

NORDESTE 

Na entrevista, o senador foi questionado sobre uma possível aliança de Alckmin com um político do Nordeste para compor a chapa presidencial. "Acho que o Nordeste, pelo que representa, sobretudo numa chapa que pudesse ser encabeçada por um político do Sul ou do Sudeste, é evidente que o Nordeste, por todas as razões, teria que estar presente nessa chapa. Eu não sei ainda qual será esse desenho e como serão as alianças, mas qualquer que seja amanhã uma composição no Brasil, eu acho que sempre haverá espaço para o Nordeste", disse.

Na reunião, a questão tributária foi um dos assuntos debatidos. "Ultimamente, ele me procurou para discutir o projeto da renegociação da dívida dos Estados, que eu estava relatando no Senado", disse Armando. 

Na conversa, segundo Armando, foi tratada, ainda, a nova economia do Nordeste. "Há uma série de coisas que aconteceram na Região que às vezes os políticos lá do Sul não percebem", relatou Armando. Na pauta, o Porto Digital e o setor de serviços. 

O jornalismo profissional precisa do seu suporte. Assine o JC e tenha acesso a conteúdos exclusivos, prestação de serviço, fiscalização efetiva do poder público e muito mais.

Apoie o JC

Últimas notícias