ALEPE

PSB e oposição se unem contra Cleiton Collins no comando da Alepe

PSB e oposição querem evitar que Cleiton Collins siga na presidência da Alepe

Vinícius Sales
Vinícius Sales
Publicado em 13/07/2018 às 21:52
Foto: Roberto Soares/Alepe
O autor do projeto, deputado Pastor Cleiton Collins (PP), recolheu 37 assinaturas para pedir uma reunião extraordinária logo após a ordinária, número superior ao apoiamento mínimo de um terço da Casa, ou seja, 17 parlamentares - FOTO: Foto: Roberto Soares/Alepe
Leitura:

As recentes movimentações para a eleição do novo presidente da Assembleia Legislativa de Pernambuco (Alepe) se intensificaram após o deputado Cleiton Collins (PP) se lançar candidato ao comando do Legislativo estadual. A desaprovação de seu nome, agora une socialistas e oposicionistas na busca de um novo candidato para o posto. Mesmo não concordando em um nome específico, o consenso entre os dois grupo é não eleição de Collins.

Após o falecimento do ex-presidente Guilherme Uchoa, Cleiton, 1° vice-presidente, assumiu interinamente o comando da Casa até o mês de agosto, data onde a Alepe fará uma nova eleição para o posto.

Em reserva, um parlamentar da oposição afirmou que há um entendimento entre a situação e oposição para que Cleiton não seja reeleito."Há um sentimento na Casa de rejeição. Isso se dá pela possibilidade dele dar viés religioso para certas temáticas. O caso LGBT é um exemplo." Sobre as articulações internas ele complementa: Todo mundo está conversando com todo mundo."

Do outro lado, um deputado de situação confirmou as conversações extra partidárias e afirmou que a eleição de Cleiton vai além de uma questão partidária." O que está em jogo é a autonomia do poder Legislativo."

O mesmo parlamentar conta que durante o velório de Uchoa, Collins já pedia votos a deputados para a futura eleição. "O corpo nem havia esfriado e ele já estava pedindo votos."

A reportagem procurou o deputado Cleiton Collins, porém até o fechamento desta edição não obteve retorno.

ELEIÇÃO

Após a janela partidária o PP, conta com 14 parlamentares, sendo o partido com maior número de parlamentares. Se obtiver o apoio do PR no pleito, a conta poderia subir para 16 votos. O número é próximo ao obtido pelo governo, que conta com 12 parlamentares do PSB e mais sete de demais partidos da base. Nos bastidores, o nome do deputado Eriberto Medeiros (PP) foi posto como consenso para o conflito. Comentando sobre a possível divisão do partido entre os dois nomes, um progressista afirma que não há divisão e que partido apoiará Cleiton Collins, porém reconhece Eriberto como uma opção. "O partido está pacificado, agora o nome de Eriberto é mais leve."

No último dia 9 oposicionistas debateram a possibilidade de lançarem candidatura para o pleito. Em reunião, um dos nomes cotados ao posto é o deputado Álvaro Porto (PTB). “Temos 14 votos. Eu disse que se for de acordo com o grupo, aceitaria representar a oposição.” Porém o líder da oposição, deputado Silvio Costa Filho (PRB) afirma que o grupo se reunirá novamente para tomar uma decisão. “Estamos analisando o cenário. Foi ventilado lançar candidato. O nome de Álvaro é uma alternativa, ele colocou o nome. Contido isso não representa uma posição oficial da oposição.”

Últimas notícias