futuro

5 dicas práticas para decidir que carreira seguir

Escolher que carreira seguir não é tarefa fácil, por isso, veja dicas infalíveis para decidir seu futuro profissional

Felippe Pessoa
Felippe Pessoa
Publicado em 17/08/2020 às 7:27
Notícia
PIXABAY
A ideia inicial é que ao trabalhar menos, os empregos, que tendem a reduzir, podem ser compartilhados - FOTO: PIXABAY
Leitura:

Escolher que carreira seguir não é tarefa fácil. A seguir, 5 dicas infalíveis para te ajudar nessa difícil missão.
No último dia 27 de maio, o Instituto Nacional de Estudos e Pesquisas Educacionais Anísio Teixeira (Inep), divulgou os dados do ENEM 2020. De acordo com o responsável pelo exame, 5,8 milhões de pessoas se inscreveram no Exame Nacional do Ensino Médio, número 13,5% maior do que a edição de 2019, que teve o menor número de candidatos em toda a história. Esse ano, o ENEM será aceito em cerca de 130 universidades públicas do país, grande desejo da maior parte dos inscritos.

Mas um dado em relação aos inscritos no Exame chama atenção. De acordo com o Inep, quase 70% dos inscritos já concluíram o ensino médio. Não há dados concretos de quantos deles estão fazendo pela primeira vez, quantos já entraram em um outro curso superior anteriormente ou até mesmo quantos já são formados, mas 14% dos inscritos têm mais de 31 anos.

Mostro esses dados, pois uma parcela desses candidatos pode estar mudando o rumo de suas carreiras, fazendo novamente o ENEM para tentar uma nova carreira. Descobrir o que quer fazer para a vida toda é um desafio precoce para a maioria das pessoas. Durante o Ensino Médio, somos praticamente obrigados a ter uma resposta na ponta da língua em relação a carreira que vamos seguir pro resto da vida. É praticamente uma exclusão ou motivo de olhos arregalados um “Não sei ainda” quando a pergunta é: Você vai fazer vestibular pra que?

E, por isso, quero dar 5 dicas para te ajudar a entender que carreira combina mais com você:

Nada é definitivo

Se você tem 17 ou 18 anos deve estar apreensivo e pensando: tenho que escolher o que vou fazer até me aposentar. Mas posso te dizer uma coisa? Você não precisa carregar esse fardo.A vida pode ser surpreendente e os rumos podem mudar completamente. Conheço advogados que são músicos, administradores que são blogueiros e engenheiros que hoje têm loja de doces. Sua preocupação é válida, afinal, grande parte das pessoas seguem as profissões escolhidas na adolescência, mas não se cobre tanto.
A vida nos leva a caminhos inimagináveis.

Autoconhecimento é essencial

Você se conhece de verdade? Já parou para pensar nos seus gostos, na sua rotina e nos seus talentos? Eis aí uma análise importante que pode ajudar na definição do que fazer, mas, principalmente, do que não fazer.  Imagina optar em ser médico e passar mal toda vez que vê sangue. Ou fazer gastronomia, quando comida não lhe enche os olhos.  Existem muitos mitos, é verdade. Arquitetura é para quem gosta de desenhar. Publicidade é só para os muito criativos. Saiba que aptidões são desenvolvidas ao longo da vida, mas é importante olhar para si e saber o que tem mais sua cara.

Converse com quem é da área

Seja curioso! Sabe aquele tio advogado? Entenda como é sua rotina, o que ele faz no dia a dia. E a amiga nutricionista da sua mãe? Marca um horário para ir ao consultório dela.
Se aprofundar na rotina das profissões é a melhor saída para se enxergar naquela atividade e tirar suas dúvidas. Ver a profissão acontecendo na prática pode te surpreender e fazer você desistir ou se apaixonar de vez.

Informe-se

Entenda os prós e contras da profissão, isso vai guiar suas escolhas. Priorize o que mais gosta e dê notas enquanto avalia cada uma. O que mais tem peso para você? Não adianta, em cada escolha, há uma renúncia. Medicina? Prepare-se para as noites de plantão. Agronomia? O interior lhe espera. Pondere se essas questões lhe afetam diretamente. Se sim, melhor partir para outra.
Pesquise as faculdades. O curso que você escolheu tem na sua cidade? A faculdade é referência? Tem boa nota no MEC? Parecem detalhes, mas a formação acadêmica é um investimento alto e deve ser de qualidade.

Pesquise o mercado de trabalho

Escolher uma atividade que você se identifica não envolve apenas seu gosto pessoal e identificação com a carreira. Vivemos num país de poucas oportunidades e muitos desafios.
É uma pena, mas não adianta escolher uma carreira fadada ao fim, que vem perdendo força. O mercado é duro, cheio de obstáculos e estar antenado com as profissões do futuro é importante.
Muito fala-se que profissões ligadas à Tecnologia são as mais promissoras. É verdade. Mas também não adianta insistir em algo que você não gosta. Isso só vai gerar frustração.
Mas por que não avaliar outras áreas com tendência de crescimento e fazer um match com seus desejos. Às vezes, precisamos adaptar nossos sonhos para seguir.

EXTRA EXTRA!!!
Depois de tudo exposto, vem a dica principal: SIGA SEU CORAÇÃO! É necessário sim avaliar o mercado de trabalho, entender a rotina da profissão, entender os cursos e as universidades, mas nada tem mais poder que a sua intuição.
A escolha certa é aquela que acalma seu coração, que lhe abre um sorriso no rosto quando fala dela, que seu olho brilha quando você se imagina estudando e exercendo.
Se você faz o que gosta, tenha certeza de que fará bem feito, com dedicação e amor. E o retorno é consequência!
Sucesso por ai! Estou por aqui na torcida!

Comentários

Últimas notícias