Carreiras e Mercado de Trabalho

A importância e os benefícios dos cursos profissionalizantes na construção da carreira

Além de serem mais rápidos que os cursos superiores, eles têm foco prático, específico para determinada matéria. Leia a coluna Carreiras e Mercado de Trabalho, por Felippe Pessoa

Felippe Pessoa
Felippe Pessoa
Publicado em 14/06/2021 às 7:43
Notícia
ASCOM IFPE/ DIVULGAÇÃO
ENSINO Matrículas dos aprovados começarão em 16 de agosto. Início das aulas dependerá de cada unidade - FOTO: ASCOM IFPE/ DIVULGAÇÃO
Leitura:

Em momentos de crise econômica e desemprego, muitos profissionais avaliam a carreira e buscam novos conhecimentos para encarar a concorrência do mercado. E os cursos profissionalizantes – ou técnicos – são uma excelente opção de aprendizado. Além de serem mais rápidos que os cursos superiores, eles têm foco prático, específico para determinada matéria. Já para aqueles que querem começar a trabalhar cedo, o curso profissionalizante é ideal, pois encurta a distância entre o Ensino Médio e o mercado de trabalho.

A grande diferença entre o curso superior e o profissionalizante é o foco, o tempo e o custo. Enquanto o superior leva, em média, 4 ou 5 anos, o profissionalizante leva entre 1 e 2 anos; O superior é um curso mais completo, com forte viés teórico; já o profissionalizante é mais prático, objetivo e focado no rápido acesso ao mercado de trabalho. Além disso, o custo de um curso superior é bem maior. No Brasil, o estudante pode fazer um dos 185 cursos técnicos habilitados pelo MEC durante ou após o Ensino Médio. De acordo com o IBGE, em 2019, o país tinha 9,3 milhões de alunos no Ensino Médio, sendo que 7,1% deles frequentavam algum tipo de curso técnico.

Com alta empregabilidade e custo que cabe no bolso, os cursos profissionalizantes têm crescido e se propagado rapidamente. Uma pesquisa do site Guia da Carreira mostra que, em 2020, áreas como Finanças, Administração, Vendas, Seguros, Tecnologia, Logística e Saúde retomaram o crescimento, rendendo bons salários. Ainda de acordo com a pesquisa, em 2020, os técnicos que tiveram melhores remunerações no mercado foram:

  • Técnico em Programação, Jogos Digitais ou Rede de Computadores – R$ 12.000
  • Técnico em Logística – R$ 9.000
  • Técnico em Recursos Humanos – R$ 8.700
  • Técnico em Seguros – R$ 7.000
  • Técnico em Contabilidade – R$ 6.500
  • Técnico em Marketing – R$ 6.500
  • Técnico em Segurança do Trabalho – R$ 5.000
  • Técnico em Mecânica – R$ 4.600
  • Técnico em Enfermagem – R$ 4.500
  • Técnico em Estética – R$ 3.800

De fato, alguns cursos têm remuneração mais alta e empregabilidade mais rápidos por conta de uma tendência e carência de profissionais qualificados do mercado. Mas para conquistar bons empregos, o técnico, além de ter perfil analítico, deve ter flexibilidade de pensamento, jogo de cintura e, para algumas oportunidades, conhecimento em inglês.

Ainda existem muitas dúvidas se é melhor fazer um curso superior ou técnico, mas a resposta para essa pergunta depende muito das expectativas do profissional em relação a carreira. De fato, ter um curso superior abre muitas obras, especialmente para cargos mais estratégicos. Com o curso técnico é possível sim ascender na carreira e crescer na empresa, mas a dificuldade é maior. Por isso, se você tem panos de começar a trabalhar cedo, é possível fazer um curso técnico e depois cursar uma universidade em busca de mais conhecimentos e crescimento profissional.

Recentemente, o SENAI – Serviço Nacional de Aprendizagem Industrial - um dos cinco maiores complexos de educação profissional do mundo e o maior da América Latina, divulgou a abertura de 55mil vagas de cursos profissionalizantes em todo o Brasil. Em Pernambuco, são 110 vagas distribuídas em 5 cursos das áreas de eletroeletrônica e metalmecânica a um custo que varia entre R$169 a R$10.260.

É importante saber que um uma formação técnica aumenta em 50% as chances de entrar no mercado de trabalho, e o salário de um profissional técnico pode ser até 30% maior. Além disso, existem outras vantagens de se tornar técnico.

Veja algumas delas

  • Aprendizado na prática

No curso técnico, o aluno leva o aprendizado da sala de aula direto para o trabalho. Apesar de ter curta duração, é possível viver experiências práticas, como uma simulação do que vai encontrar no dia a dia de trabalho na área escolhida.

Isso dá bagagem para o profissional já entrar na empresa preparado para as atividades do dia a dia, ou seja, já entra jogando.

  • Custos acessíveis

Pode-se dizer que os cursos técnicos são a forma mais fácil, rápida e barata de se ter habilidades práticas e conhecimentos específicos. Os custos mais baixos são mais um estímulo para aprender e conquistar um bom emprego. E, pesquisando, dá até para encontrar cursos gratuitos no mercado.

  • Base para uma futura graduação

Muita gente tem dúvidas sobre a carreira que deseja seguir. E o curso técnico pode ser o primeiro passo para entender na prática determinada profissão. Além disso, o conhecimento adquirido no curso técnico não se perde. Ele pode servir como base para o futuro, estimulando o estudante a buscar uma educação continuada em uma faculdade, para manter sua certificação e crescimento profissional.

Comentários

Últimas notícias