Carreiras e Mercado de Trabalho

Saiba quais são os fatores mais valorizados pelos funcionários; sentir-se respeitado está no topo da lista

Na teoria, a retenção é o conjunto de ações com o objetivo de manter na empresa bons colaboradores, profissionais talentosos, através de estratégias de reconhecimento, oferta de benefícios corporativos e ações de integração ao ambiente de trabalho

Felippe Pessoa
Felippe Pessoa
Publicado em 18/10/2021 às 7:39
PIXABAY
Preocupação de reter talentos é legítima e relevante, mas tem que estar na cultura da empresa - FOTO: PIXABAY
Leitura:

Retenção de talentos é um dos assuntos mais desafiadores para as empresas. As áreas de RH ficam de cabelo em pé quando algum – ou alguns – bons funcionários pedem demissão. E é nesse momento que muitas empresas oferecem novos benefícios, aumento salarial ou melhores condições de trabalho para segurar o profissional na empresa. Mas, na maioria dos casos, é tarde demais. A preocupação de reter talentos é legítima e relevante, mas tem que estar na cultura da empresa.

Na teoria, a retenção é o conjunto de ações com o objetivo de manter na empresa bons colaboradores, profissionais talentosos, através de estratégias de reconhecimento, oferta de benefícios corporativos e ações de integração ao ambiente de trabalho. Na prática, para reter talentos é preciso ouvir os funcionários, entender suas demandas e encontrar caminhos para implantá-las na medida do possível. Quando o assunto é retenção de talentos, não existe uma fórmula mágica e que funcione para todas as empresas; cada uma tem suas características e cultura que devem ser respeitadas. Sendo assim, a empresa vai descobrindo as melhores maneiras de reter talentos ao longo da sua história, se baseando, mas não se limitando, às melhores práticas de mercado.

Recentemente, o MIT Sloan Management Review divulgou o resultado de uma pesquisa sobre os fatores mais importantes para os funcionários. E o resultado é uma excelente forma de entender o que realmente é decisivo na hora de reter talentos. Para os entrevistados, os 5 fatores mais importantes são os seguintes:

  • Sentir-se respeitado no trabalho

Imagina passar o dia num ambiente onde você não se sente respeitado? Ruim demais, né? O respeito ao próximo deveria ser um valor básico, dentro e fora do trabalho. Mas, se você não se sente valorizado, não é respeitado pelo seu gestor e pelos colegas de trabalho, talvez seja a hora de buscar outro desafio. Não vale a pena se maltratar e sofrer por isso.

Tenha certeza de que existem sim empresas éticas, corretas e que tratam bem os funcionários.

  • Líderes solidários

O papel do líder é ensinar, orientar, acompanhar e dar suporte para que seu time tenha o melhor desempenho e atinja os melhores resultados. Grande parte dos casos de pedido de demissão está diretamente ligado ao gestor imediato do funcionário. Para reter os melhores talentos da equipe, um bom gestor é solidário, está sempre disponível e tem interesse pelo profissional.

Os bons gestores jamais são esquecidos e se tornam uma referência profissional para os talentos. Por isso, busque um gestor que lhe ajude a crescer e que não lhe enxergue como concorrente, mas como parceiro de trabalho.

  • Baixo risco de perder o emprego

Quem trabalha na iniciativa privada sabe que pode perder o emprego a qualquer momento; estabilidade não é o forte das empresas privadas. Mas, em algumas empresas, a rotatividade é maior que o normal, o medo da demissão está sempre no ar e as ameaças também.

Para o RH fica o desafio de contratar bem e não precisar demitir com frequência. Isso é desgastante para todos e essa instabilidade leva os funcionários a olharem outras oportunidades.

  • Líderes vivem os valores centrais

Ao longo da vida, a empresa vai criando uma cara, passa a ter um DNA, com valores, crenças e cultura. Os líderes são os maiores disseminadores disso tudo e devem estar alinhados aos objetivos da empresa sem esquecer seu DNA.

A equipe acaba sendo um espelho do gestor. Por isso, os subordinados valorizam aqueles gestores que vivem os principais valores da empresa.

  • Benefícios

Os benefícios são aqueles diferenciais que brilham os olhos do candidato na hora da contratação. Algumas empresas dão apenas o exigido em lei, outras usam excelentes benefícios como estratégia de retenção.

Quem não gostaria de ter uma creche na empresa em que trabalha? Ou a oportunidade de estudar custeado pela empresa? Empresas que oferecem bons benefícios saem na frente na atração e na retenção dos melhores talentos.

A pesquisa do MIT é apenas a confirmação do que a maioria das empresas e dos líderes já sabem: ter um ambiente saudável de trabalho, onde exista troca, aprendizado e boas recompensas são as melhores formas de minimizar o risco de perder os bons profissionais. E como a gente já sabe, empresa é feita de gente. E gente feliz e satisfeita produz mais, melhor e gera mais resultado.

Comentários

Últimas notícias