Coluna Cena Política

Antecipação do IPTU do Recife e a pergunta Tostines na crise econômica do coronavírus

A prefeitura do Recife precisa de mais dinheiro, é verdade. A crise econômica decorrente do Coronavírus deve apertar as contas públicas. Mas antecipar o IPTU só cobre um buraco que poderia ser coberto em 2021. Diferença é que o prefeito será outro.

Igor Maciel
Cadastrado por
Igor Maciel
Publicado em 26/03/2020 às 11:27 | Atualizado em 26/03/2020 às 11:33
Ricardo B. Labastier/ Acervo JC Imagem
Mais de xxxxx - FOTO: Ricardo B. Labastier/ Acervo JC Imagem
Leitura:

A antecipação do pagamento do IPTU 2021 proposta pela prefeitura do Recife e aprovada até pelo líder da oposição na Câmara de Vereadores faz lembrar a propaganda da Tostines, nos anos 1980.

Para quem não lembra ou não viveu essa época, o comercial de bolacha usava várias frases com a mesma fórmula, a mais lembrada era “Tostines é fresquinha porque vende mais ou vende mais porque é fresquinha?”.

Voltando ao IPTU do Recife, vale observar que o buraco, pela redução na arrecadação, vai existir de qualquer forma. A tampa para o buraco, ou para uma parte dele, pode ser o pagamento do IPTU em 2021. Isso para que o próximo prefeito trabalhe.

Quando antecipa o pagamento do IPTU do ano em que não será mais gestor (até onde se sabe), mesmo que não seja de pagamento obrigatório, a prefeitura tenta cobrir um buraco que ficará desta gestão e compromete o próximo gestor que não terá esta tampa para utilizar.

Como na propaganda de Tostines, a ordem não importa, o buraco pode ser tapado com IPTU agora ou no ano que vem.

O que muda, na verdade, é a imagem da atual gestão.

Antecipando o IPTU, é possível deixar as contas mais ou menos equilibradas nesta gestão, apesar da crise.

O próximo prefeito não poderá reclamar de um buraco muito grande. Se for de oposição, só vai poder dizer que ficou sem receita para investir e corre o risco de ficar sem dinheiro para coisas básicas como limpeza pública. Se for aliado, dirá que está tudo bem, até reequilibrar o orçamento e que a culpa não foi de Geraldo, mas do vírus.

Vale lembrar também que além da antecipação do IPTU, a prefeitura já conseguiu autorização para pegar um empréstimo de R$ 65 milhões por causa do coronavírus.

Geraldo Júlio (PSB), é preciso reconhecer, faz um ótimo trabalho nessa crise do Coronavírus e tem sido firme e correto nas medidas tomadas, como em outros momentos importantes no Recife. No geral, é um gestor acima da média.

Mas, ainda é político.

Comentários

Últimas notícias