aplicativo

Prefeitura do Recife e Governo do Pernambuco lançam aplicativo para orientação sobre coronavírus à distância

O "Atende em casa - Covid 19" permite uma classificação de risco do paciente e, se necessário, uma vídeochamada com enfermeiros ou médicos

JC
JC
Publicado em 26/03/2020 às 7:06
Notícia
Foto: Marcello Casal Jr/Agência Brasil
No Brasil, o download aplicativos cresceu 40%, atingindo cerca de 5 bi em 2019 - FOTO: Foto: Marcello Casal Jr/Agência Brasil
Leitura:

Com o objetivo de evitar que a população procure as unidades de saúde desnecessariamente durante a situação de emergência causada pela pandemia da Covid-19, a Prefeitura do Recife e o Governo do Estado lançaram, na manhã desta quinta-feira (26), um aplicativo web que garante ao recifense orientações virtuais sobre a covid-19.

O “Atende em casa - Covid 19” permite uma classificação de risco do paciente e, se necessário, uma vídeochamada (teleorientação) com enfermeiros ou médicos. A ferramenta, que pode ser acessada por celular (smarthphone) ou computador, é indicada para os pacientes que apresentem sintomas gripais, que podem ser causados pelo novo coronavírus ou pelo vírus Influenza, por exemplo.

Desenvolvido pela Prefeitura do Recife em parceria com o Google, Pitang, Brany e Fábrica de Negócios, o “Atende em casa - Covid 19” será primeiramente disponibilizado para os moradores do Recife. Posteriormente, o Governo do Estado vai expandir a experiência para outros municípios da Região Metropolitana.

O lançamento foi feito no prédio onde funciona o setor de Regulação da Secretaria de Saúde (Sesau) do Recife, no bairro de Santo Amaro, com a participação do secretário de Saúde do Recife, Jailson Correia, do secretário de Saúde de Pernambuco, André Longo, além do procurador-geral do Município, Rafael Figueiredo.

Como utilizar o aplicativo?

A pessoa que desejar utilizar o aplicativo deve acessar o atendeemcasa.pe.gov.br do computador ou do smartphone e colocar suas informações pessoais como CEP, nome completo, idade e número de telefone, além de responder a um questionário sobre os sintomas que está tendo. Após isso, o aplicativo dirá se trata-se de sintomas leves, em que o paciente deve ficar ou casa ou se trata-se de sintomas mais graves. Caso seja diagnosticada com sintomas graves, a pessoa irá receber uma chamada de vídeo de médicos ou enfermeiros que irá dar as orientações necessárias. Se o paciente não puder falar por vídeo, a ligação poderá ser feita apenas por áudio.  

Assine a nova newsletter do JC e fique bem informado sobre o coronavírus

Todos os dias, de domingo a domingo, sempre às 20h, o Jornal do Commercio divulga uma nova newsletter diretamente para o seu email sobre os assuntos mais atualizados do coronavírus em Pernambuco, no Brasil e no mundo. E como faço para receber? É simples. Os interessados podem assinar esta e outras newsletters através do link jc.com.br/newsletter ou no box localizado no final das matérias.

O que é coronavírus?

Coronavírus é uma família de vírus que causam infecções respiratórias. O novo agente do coronavírus foi descoberto em 31/12/19 após casos registrados na China.Os primeiros coronavírus humanos foram isolados pela primeira vez em 1937. No entanto, foi em 1965 que o vírus foi descrito como coronavírus, em decorrência do perfil na microscopia, parecendo uma coroa.

A maioria das pessoas se infecta com os coronavírus comuns ao longo da vida, sendo as crianças pequenas mais propensas a se infectarem com o tipo mais comum do vírus. Os coronavírus mais comuns que infectam humanos são o alpha coronavírus 229E e NL63 e beta coronavírus OC43, HKU1.

Como prevenir o coronavírus?

O Ministério da Saúde orienta cuidados básicos para reduzir o risco geral de contrair ou transmitir infecções respiratórias agudas, incluindo o coronavírus. Entre as medidas estão:

  • Lavar as mãos frequentemente com água e sabonete por pelo menos 20 segundos, respeitando os 5 momentos de higienização. Se não houver água e sabonete, usar um desinfetante para as mãos à base de álcool.
  • Evitar tocar nos olhos, nariz e boca com as mãos não lavadas.
  • Evitar contato próximo com pessoas doentes.
  • Ficar em casa quando estiver doente.
  • Cobrir boca e nariz ao tossir ou espirrar com um lenço de papel e jogar no lixo.
  • Limpar e desinfetar objetos e superfícies tocados com freqüência.
  • Profissionais de saúde devem utilizar medidas de precaução padrão, de contato e de gotículas (mascára cirúrgica, luvas, avental não estéril e óculos de proteção).

Para a realização de procedimentos que gerem aerossolização de secreções respiratórias como intubação, aspiração de vias aéreas ou indução de escarro, deverá ser utilizado precaução por aerossóis, com uso de máscara N95.

Confira o passo a passo de como lavar as mãos de forma adequada

 

Comentários

Últimas notícias