Vacina

João Campos pode dar grande passo se conseguir comprar vacinas de forma independente. Mas é difícil

No caso das que estão disponíveis no Brasil, Coronavac e Astrazeneca, ambas têm contratos de exclusividade com o governo Federal e não podem vender pra mais ninguém aqui.

Igor Maciel
Igor Maciel
Publicado em 24/02/2021 às 16:58
Análise

Rodolfo Loepert/PCR
João Campos (PSB) - FOTO: Rodolfo Loepert/PCR
Leitura:

Caso consiga mesmo comprar doses de vacinas contra a covid-19 pelo município, João Campos (PSB) terá dado um passo importante, não apenas em termos de gestão, mas de ganho de capital político.

Será uma demonstração incontestável de habilidade, num momento muito difícil para o país.

O problema está em conseguir.

Não é fácil, porque o problema do ministério da Saúde vai além da reconhecida incompetência do ministro Eduardo Pazuello e da inércia presidencial.

Não tem vacina pra vender.

No caso das que estão disponíveis no Brasil, Coronavac e Astrazeneca, ambas têm contratos de exclusividade com o governo Federal e não podem vender pra mais ninguém aqui.

O próprio consórcio que a Frente Nacional de Prefeitos está criando para comprar vacinas já admitiu, através de seus representantes, que não será fácil.

Na prática, o que parece é que está se formando um ambiente parecido com o que se viu em 2020, na compra de respiradores. Baseado nas confusões que foram criadas e na quantidade de dinheiro que se perdeu por causa da desorganização, naquela época, esperemos que não.

Que cheguem apenas as vacinas, sem confusão.

Comentários

Últimas notícias