IMUNIZAÇÃO

Recife retomará negociação para compra de vacinas contra covid-19 diretamente com laboratórios, diz João Campos

O gestor municipal informou que a prefeitura tem "um planejamento pronto e não vai medir esforços para garantir, com a maior velocidade possível, a vacinação da nossa população"

Danielle Santana
Danielle Santana
Publicado em 24/02/2021 às 15:24
Notícia
Reprodução/Instagram
O prefeito do Recife utilizou suas redes sociais para informar que a prefeitura vai retomar a negociação para compras de vacinas - FOTO: Reprodução/Instagram
Leitura:

Atualizada às 18h40

O prefeito do Recife, João Campos (PSB), utilizou suas redes sociais para informar que a prefeitura vai retomar a negociação para compras de vacinas contra à covid-19 diretamente com os laboratórios fabricantes. Em um vídeo publicado nesta quarta-feira (24), João destacou que a retomada dos contatos com os laboratórios acontecerá depois da autorização do Supremo Tribunal Federal (STF) para que Estados e municípios comprem os imunizantes.

O gestor municipal informou que a prefeitura tem "um planejamento pronto e não vai medir esforços para garantir, com a maior velocidade possível, a vacinação da nossa população". A negociação teve início ainda nesta quarta-feira (24).

Em entrevista à Rádio Jornal, João Campos informou que se reuniu com secretários municipais para discutir a questão. "Determinei que fossem iniciadas as tratativas com laboratórios. Nessa tarde já foram encaminhados e-mails e teve início a comunicação com os laboratórios que tem interesse em vender vacina. O Recife terá sim plano para comprar diretamente a esses laboratórios", afirmou.

De acordo com o prefeito, o objetivo é fazer um estoque de imunizantes na cidade. "O nosso interesse nessa aquisição é fazer um estoque regulador, porque como há uma imprecisão do dia e da quantidade que o Ministério da Saúde manda [doses da] vacina, queremos ter um estoque próprio para garantir que nessa falta de precisão, o Recife continuará vacinando na velocidade que a gente deseja".

João ressaltou que já havia tentado realizar a compra de imunizantes anteriormente, durante a transição de gestão. Mas, naquele momento, os laboratórios só estavam negociando as vacinas com o Governo Federal e o Ministério da Saúde. "Desde o ano passado a gente começou as tratativas e o diálogo com os laboratórios, falamos com várias e a resposta foi a mesma, de que não poderia vender para município e que todo diálogo e compra seria pelo Ministério da Saúde", comentou. 

De acordo com o prefeito, a cidade também poderá receber novas doses compradas pela Frente Nacional de Prefeitos, que está construindo um consórcio para adquirir vacinas e distribuir aos municípios brasileiros. "O segundo passo é junto com a FNP, nós vamos formar um consórcio para os municípios em conjunto comprarem e disponibilizarem [as vacinas] para o Plano Nacional de Imunização (PNI)", destacou.

O secretário de Saúde de Pernambuco e vice-presidente do Conselho Nacional de Secretários de Saúde, André Longo, afirmou nesta quarta-feira (24), que o Governo de Pernambuco também está avaliando avalia a aquisição de novas doses de vacinas contra a covid-19. Os imunizantes deverão ser comprados pelo Fórum dos Governadores, mas, Longo considera que a coordenação da imunização deverá ser feita pelo Ministério da Saúde.

"Estamos avaliando isso junto ao Fórum dos Governadores, entendemos que o PNI (Programa Nacional de Imunizações) deve ser o grande condutor do processo de vacinação, achamos que o governo federal titubeou na negociação com a Pfizer, éramos para estar com mais vacinas, temos a Sputnik também, que é a vacina russa. O conjunto do Fórum dos Governadores está avaliando essa possibilidade”, disse Longo em entrevista à Rádio Jornal.

Longo destaca que é preciso avaliar a capacidade de entrega dos laboratórios. O medo é de que as vacinas demorem a chegar ao Estado. "Não interessa agora Pernambuco investir em uma vacina que vai ser entregue no final do segundo semestre. Precisamos discutir a capacidade e o tempo de entrega por parte dos laboratórios, caso contrário não vamos avançar nos grupos prioritários com essas vacinas adquiridas" ressaltou.

Confira o anúncio do prefeito do Recife:

Comentários

Últimas notícias