Cena Política

Partido que anunciou apoio a André de Paula e pode compor o palanque de Marília Arraes já elegeu Fernando Collor em 1989

Sigla, que já se chamou PRN e PTC, é mais uma que deixa a Frente Popular e ruma em direção ao palanque do deputado que está para anunciar chapa com a neta de Arraes.

Igor Maciel
Cadastrado por
Igor Maciel
Publicado em 12/05/2022 às 13:34 | Atualizado em 12/05/2022 às 16:20
Divulgação
BRASÍLIA - André de Paula, presidente do PSD-PE e pré-candidato ao Senado, e Fábio Bernardino, presidente em exercício do Agir36 - FOTO: Divulgação
Leitura:

O Agir36, novo partido a confirmar apoio ao projeto de André de Paula (PSD) como candidato ao Senado, mudou de nome em 2022. A sigla começou em 1985 com o nome de "Partido da Juventude" e depois mudou para PRN.

O PRN foi o partido pelo qual Fernando Collor foi eleito em 1989 para a presidência da República.

Com os escândalos que culminaram no impeachment, mudaram de nome outra vez para PTC e, agora, "Agir".

A representação é minúscula, o cargo de maior importância é uma prefeitura, em todo o país, conquistada em 2020.

O partido, como PTC, fazia parte da Frente Popular em 2018. Por menor que seja, é mais uma baixa que André de Paula provoca no grupo, provavelmente para levar em direção a Marília Arraes (SD).

Marília e André devem anunciar uma união nos próximos dias.

Aproximação

Além do Agir, o Pros também já confirmou apoio a André de Paula pelo Senado. Antes disso, havia declarado apoio para a campanha de Marília Arraes.

Comentários

Últimas notícias