Cena Política

Para salvar Danilo Cabral, Lula precisa ignorar Marília Arraes. No mínimo

A percepção do eleitor pernambucano hoje é a de que Marília é a candidata do ex-presidente.

Igor Maciel
Cadastrado por
Igor Maciel
Publicado em 21/06/2022 às 9:52
Divulgação
Danilo Cabral (PSB) e Marilia Arraes (SD), pré-candidatos ao Governo, disputam eleitores de Lula em PE - FOTO: Divulgação
Leitura:

Por ser um ex-presidente da República, Lula (PT) deve saber sobre a importância de cumprir acordos políticos.

O vídeo que ele enviou registrando o apoio a Danilo Cabral (PSB) em Pernambuco e reafirmando que, em breve, visita o estado, é o justo.

Se for para dizer o mínimo, é o justo.

E até os adversários mais ferrenhos do PSB deveriam comemorar. Porque a manutenção de acordos políticos e o respeito às tratativas partidárias é a única coisa que pode fazer a classe sobreviver.

No ambiente político, onde quase tudo é informal, se não houver o mínimo respeito à palavra, melhor “fechar a bodega”. Isso é um fato.

Outro fato, agora: o vídeo não vai servir de absolutamente nada para o PSB, se Lula não ignorar Marília Arraes (SD) nessa visita.

Mais do que ignorar, ele precisa dizer com todas as letras que ela não é sua candidata ou não resolve a vida dos socialistas.

A percepção do eleitor pernambucano hoje é a de que Marília é a candidata do ex-presidente.

Teresa Leitão (PT) na chapa de Danilo não tem a condição de reverter isso.

Danilo distribuindo fotos com Lula, de mãos dadas, ainda não reverte isso.

Só o próprio Lula reverte isso.

Subir em palanque, dar as mãos, encher o palco de petistas vai ajudar.

Mas, resolver mesmo, só se Lula renegar a pré-candidata do Solidariedade. Partido que, aliás, também o apoia nacionalmente e com o qual ele se comprometeu, sabe-se disso, a não ignorar a neta de Arraes em Pernambuco.

Clareza

O vídeo gravado é o justo, justíssimo, para o acordo que foi feito entre PT e PSB. Mas se o ex-presidente continuar tratando Danilo como o outro lado de um “casamento forçado”, como fez na entrevista recente à Rádio Jornal, na qual enumerou razões meramente formais para apoiá-lo, todo mundo vai seguir acreditando que a candidata do coração dele é outra.

Lula em julho

A visita a qual Lula se refere está marcada para julho.

Em julho, é bom lembrar, começam as convenções. Não se sabe se a visita será na convenção do PSB.

Mas, o Solidariedade, pode apostar, vai querer preparar evento na mesma semana e talvez no mesmo dia.

O ex-presidente vai negar uma passadinha no evento do aliado nacional, estando já por aqui?

Comentários

Últimas notícias