opinião

Das mais de 106 milhões de doses aplicadas nos brasileiros até esta segunda (5), 46,6% são AstraZeneca

Antes, a vacina Butantan/Coronavac era a "número 1" do Brasil, mas agora responde por 44,1% das doses. Veja os destaques de Cláudio Humberto nesta terça-feira (06).

Cláudio Humberto
Cláudio Humberto
Publicado em 06/07/2021 às 6:43
Análise
FABIO RODRIGUES POZZEBOM/AGÊNCIA BRASIL
APOIO País já forneceu mais de 500 milhões de doses de vacinas anticovid a outras nações necessitados - FOTO: FABIO RODRIGUES POZZEBOM/AGÊNCIA BRASIL
Leitura:

AstraZeneca é a mais aplicada

Esta semana o imunizante da Fundação Oswaldo Cruz (Fiocruz) em parceria com o laboratório AstraZeneca e a universidade de Oxford, passou a ser a vacina contra a covid-19 mais aplicada no País. Das mais de 106 milhões de doses administradas pelos profissionais de Saúde até esta segunda (5), 46,6% são AZ. Antes, a vacina Butantan/Coronavac era a "número 1" do Brasil, mas agora responde por 44,1% das doses. A vacina do laboratório americano Pfizer e do alemão BioNTech representa 8,3% do total de doses aplicadas no Brasil. O imunizante do laboratório Janssen (Johnson&Johnson), que requer apenas uma dose para a imunização, representa 1% do total. A ferramenta independente vacinabrasil.org registrava ontem mais de 106,3 milhões de doses aplicadas em 78,6 milhões de brasileiros.

Briga por vaga no TCU

O ministro e ex-presidente do Tribunal de Contas da União (TCU) Raimundo Carreiro já faz planos: ele deve antecipar sua aposentadoria para assumir a embaixada do Brasil em Lisboa, por escolha do presidente Jair Bolsonaro, em lugar do elogiado diplomata Carlos Alberto Simas Magalhães, que atualmente se dedica à recuperação da saúde. Carreiro era servidor de carreira no Senado e cavou sua indicação para ministro. A indicação do seu substituto no TCU será dos senadores. O senador Antonio Anastasia (MG) quer a vaga de Carreiro no TCU. Ele tem apoio de Rodrigo Pacheco, presidente do Senado, também do PSD. Um grupo de senadores de oposição lançaram Kátia Abreu (PSD-TO) à vaga vitalícia no TCU, que muitos chamam de "céu na Terra". Carreiro é no TCU aliado de Bolsonaro, que torce por alguém do mesmo perfil em seu lugar. Mas só pode torcer mesmo: o Senado é que escolhe. Bolsonaro ainda não mandou a indicação de Carreiro ao Senado porque tem dito que ainda não pode abrir mão da sua presença no TCU.

 

Penduricalhos

Presidente da Câmara, Arthur Lira (PP-AL) tem recuperado propostas engavetadas pelo antecessor. Como o projeto, a ser votado antes do recesso, que impõe respeito ao teto salarial no setor público. Aprovado em 2018 no Senado, Rodrigo Maia o trancou e jogou a chave fora.

Na hora certa

A prorrogação da ajuda aos mais pobres, até outubro, deve produzir efeitos positivos nos indicadores de aprovação do governo, que, a rigor, é quem mais precisava desse auxílio emergencial.

Desvirtua

A tentativa de levar o caso de "rachadinha" à CPI da covid reforça a argumentação dos que são contrários à sua prorrogação. Alegam que os a comissão se perdeu.

Tira a mão

Procurada para comentar curso da UFSC que ensina "enfrentamento ao agronegócio", a deputada Caroline De Toni diz que já pediu ao Ministério da Educação para explicar o uso do dinheiro do pagador de impostos para combater o agro, responsável por 70% da economia catarinense.

Sufocado

Levantamento exclusivo ValeCard revela que abastecer o carro com etanol só vale a pena no Mato Grosso. É o único Estado onde o litro do derivado da cana custa 70%, ou menos, que o litro da gasolina.

SP à frente

O Estado de São Paulo já aplicou mais doses que toda a região Nordeste: até ontem (5) 24,3 milhões de doses foram administradas nos paulistas e 23,7 milhões em todos os nove estados da região.

Frase

"Nítida orquestração política". Senador Marcos Rogério (DEM-RO) sobre a oposição antecipar a disputa eleitoral.

 

Comentários

Últimas notícias