Comércio

Pesquisa aponta que 84% dos consumidores das classes C e D pretendem dar presentes no Dia dos Namorados

Para a fintech Superdigital, a intenção de compra elevada demonstra um possível aquecimento do varejo, assim como foi no mês de maio com o Dia das Mães

Edilson Vieira
Edilson Vieira
Publicado em 10/06/2021 às 16:10
Notícia
FELIPE RIBEIRO/JC IMAGEM
Segundo o levantamento, homens tendem a comprar presentes mais caros, acima dos R$ 100 - FOTO: FELIPE RIBEIRO/JC IMAGEM
Leitura:

Uma pesquisa da Superdigital, fintech do Santander voltada para inclusão financeira de consumidores de baixa renda, realizada entre 3 e 7 de junho, com 1.734 pessoas, apontou que o comércio brasileiro deve mostrar aquecimento com o Dia dos Namorados, comemorado em 12 de junho. Segundo o levantamento, 84% dos consumidores das classes C e D pretendem dar presentes nesta data. Na comparação com a pesquisa realizada em 2020, o número de intenção de compra é cinco pontos percentuais maior.



Em relação a pergunta "você pretende comprar um presente?", 87% dos homens responderam que sim. No caso das mulheres, foram 82%. A média das repostas foi de 84,5%. Do total de entrevistados, 35% pretendem gastar entre R$ 50 e R$ 100. Avaliando o comportamento do consumidor, 46% dos homens têm a intenção de gastar com itens acima de R$ 100, enquanto que 57% das mulheres pretendem gastar abaixo desse valor.

A pesquisa aponta também que 36% imaginam gastar o mesmo valor em comparação com o Dia das Mães. Em uma análise de perfil, homens são mais propensos a gastar mais (25%) e as mulheres menos (31%).

PRESENTES

O item preferido para presentear ainda é o vestuário ou acessório para 39% dos entrevistados, seguido de perfumes (13%) e cestas de café da manhã (13%). Eletroeletrôncos ficaram com 10% da preferência, outros items somaram 21%. Neste ano, a pesquisa da Superdigital também perguntou como os namorados querem comemorar a data. Dos respondentes, 27% apontaram que vão pedir comida por delivery, sendo que esta opção é a preferida entre mulheres (31%). Do total, 17% pretendem ir a um hotel ou motel, serviço de preferência entre os homens (20%). Na média, 58% disseram que vão comprar em lojas físicas. Os dados também mostram que as mulheres estão mais dispostas a comprar o presente pela internet, com 44% das intenções, contra 39% dos homens.

De acordo com Luciana Godoy, diretora executiva da Superdigital, a pesquisa aponta que o Dia dos Namorados deve apoiar a recuperação do comércio e dos gastos, movimento já observado em maio. “Depois de meses difíceis para o comércio, maio já mostrou uma recuperação importante, com o Dia das Mães, e junho caminha na mesma direção, ajudado por outra data comemorativa”, afirma.



Comentários

Últimas notícias