COLUNA DINHEIRO

Organize as suas finanças: nunca é tarde nem cedo demais para isso!

A dica é tirar um tempinho para toda semana analisar o extrato bancário e, se tem mais de uma conta, analise toda semana cada uma delas e procure identificar cada despesa

Leandro Trajano
Leandro Trajano
Publicado em 12/07/2021 às 8:44
Notícia
MARCELLO CASAL JR/ AGÊNCIA BRASIL
Dinheiro, real. - FOTO: MARCELLO CASAL JR/ AGÊNCIA BRASIL
Leitura:

O tempo passou e João conseguiu fazer muita coisa, aproveitar a vida, viajar, ter muito do que queria. Ele se considera uma pessoa simples, mas essa simplicidade custava boa parte ou, em muitos momentos, mais do que ele ganhava. Com o passar do tempo, João viu que não conseguiu acumular dinheiro para a velhice, e não tem nada demais ser velho, isso é experiência, vida e, claro, a situação fica melhor para quem chega nessa fase com mais tranquilidade e saúde financeira. Mas de tanto que João curtiu, não focou em construir, fazer reserva para o longo prazo, afinal, a vida é curta, como ele sempre dizia! A verdade é que hoje João está aposentado, mas precisa trabalhar um bocado para completar a renda, pois a aposentadoria não cobre as despesas que tem, e apesar de ter pago plano de saúde ao longo da vida, hoje o preço está muito alto e já não cabe no orçamento, mas com a ajuda dos filhos ele conseguiu manter um bom plano.

Essa é uma parte da história de João, Maria, seu Eduardo, Milton, Severino, Zita, Carminha, e de tantos aposentados que não conseguem se manter por conta própria no Brasil. Segundo dados que circulam na mídia, independente da fonte, oscila entre 2 e 3% o percentual que consegue se manter por conta própria.

O restante, precisa de ajuda dos filhos, de instituições de caridade, do governo e, claro, seguir na ativa, trabalhando, correndo atrás para se manter.

Esse cenário poderia ser diferente, e independente da sua idade, está em tempo de começar a mudar as coisas, não se considere novo demais para começar, nem velho demais para isso, a melhor hora é agora.

Siga aqui comigo, acompanhe de perto o meu trabalho no instagram @personalfinanceiro e no meu blog através do leandrotrajano.com, para que você tenha acesso a conteúdo relevante que possa contribuir com você nesta jornada. É possível avançar, mas como você deve imaginar, não tem mágica, isso depende muito de você, atitude, querer e dedicar um tempo para ter mais discernimento em relação a sua realidade financeira, as suas necessidades e reais possibilidades.

E isso é o que falta para a maioria das pessoas: se dedicar, um olhar sob a vida financeira. E para isso não precisa muito, digo que 40 minutos por semana, o que representa menos de 1% do seu mês, é suficiente para grandes conquistas, repito, independente da sua idade, com esse pontapé é completamente possível avançar. Então, a dica é tirar um tempinho para toda semana analisar o extrato bancário e, se tem mais de uma conta, analise toda semana cada uma delas, procure identificar cada despesa que tem ali, reflita se aquilo é de fato relevante para você ou se poderia ter pensado melhor e segurado, a fim de não gastar mais, circule e anote quais despesas você considera que se excedeu, e quando começar o mês seguinte, releia as despesas que você apontou como de certa forma desnecessárias ou que podia ter segurado um pouco mais para dar folga ao seu orçamento, para que lembre delas e não caia em algo parecido de novo.

Faça o mesmo com o cartão de crédito, identifique cada compra e faça um círculo nas que podiam ter sido adiadas, ou mesmo você podia ter segurado um pouco mais, talvez essas tenham sido feitas por algum tipo de impulso, anote também junto com as da conta corrente.
Se tiver dois cartões, procure concentrar tudo em apenas um, isso facilita o seu controle e acompanhamento, e evita que você se engane, pois usar dois cartões de crédito no dia a dia pode dar essa ilusão de ótica, pois cada um tem um valor parcial “x” na fatura, e concentrando tudo num só, o bolo é maior e te faz refletir a cada vez que abrir o aplicativo ou site para fazer a sua análise semanal.

Certamente, ao analisar o extrato da conta e também a fatura do cartão, você perceberá o efeito multiplicador dos pequenos valores, é isso mesmo, eles se multiplicam e trazem grande impacto para o orçamento! Por isso, não ignore as pequenas despesas do dia a dia, olho vivo, seja criterioso.

Observe também se você está pagando anuidade para ter acesso ao cartão de crédito, caso sim, ligue para o número indicado no verso do cartão e tente negociar já, de preferência zerar isso. Saiba que existem muitos e bons cartões de crédito que você não precisa pagar anuidade para ter acesso à ferramenta do cartão, inclusive no seu banco tem possibilidades assim! Observe também se você está pagando algum seguro mês a mês para o cartão, caso sim, ele é realmente necessário e importante? O valor pode parecer pequeno, mas se você multiplicar por 12 (meses), verá que no ano já pesa um bocado.

Observe também o extrato de sua conta bancária e veja se tem alguma descrição de débito como “tarifa pacote serviço”, “cesta serviço” ou algo do tipo, o que evidencia que você está pagando para manter a sua conta bancária. Pela resolução 3.919 de 2010, você tem direito a um pacote básico e gratuito que todos os bancos são obrigados a oferecer para a pessoa física, a questão é que pouca gente tem conhecimento disso e ainda menos pessoas solicitam ou correm atrás desse direito.

No seu dia a dia, seja consciente, atento, procure viver dentro das suas possibilidades, não se iluda com o cartão de crédito, ele é uma ferramenta incrível, mas quando bem utilizado, claro. Infelizmente, vejo mais pessoas se perdendo e se endividando com o uso dele do que fazendo uso inteligente e a seu favor. Se você é uma dessas pessoas que se enrola com o cartão de crédito, priorize os pagamentos e compras no débito e em espécie no dia a dia, e se for compra pela internet, de repente vale o boleto ou também pagamento no débito.

O pensamento de longo prazo é fundamental, seja nos investimentos ou para a sua organização financeira, isso ajuda a fazer acontecer, mas exige dedicação, atenção e planejamento. Tudo isso você pode construir aos poucos e, claro, se é mais novo, tem mais tempo, se está com mais idade, precisa correr atrás e recuperar o tempo que passou. Reforço: absolutamente, não é tarde para ter boas conquistas, a melhor hora é agora, e se você não começar já, não vale se lamentar daqui a um ano por não ter começado antes.

Dei algumas dicas simples e práticas, preciosas e eficazes logo acima, então comece, não deixe para depois, porque no depois está o esquecimento, e com isso nada muda. Siga firme, avance, as conquistas e realizações dependem de você, mesmo que alguém possa orientar e facilitar, quem está no comando é você e, então, te pergunto: para qual direção você está apontando hoje?

Atitude, vamos para frente, para cima e com isso avançar!!!

Abraço a até a próxima!

Comentários

Últimas notícias