COLUNA

Leitura obrigatória para quem convive com alguma criança

Coisas simples, mas insubstituíveis: o lanche juntos, o brincar, assistir a um filme no sofá, correr num parque, viver, sorrir e eternizar momentos, memórias

Leandro Trajano
Leandro Trajano
Publicado em 10/10/2021 às 8:00
Notícia
Arquivo Agência Brasil
Dedique tempo, a companhia e os momentos juntos ajudam na formação, no desenvolvimento das crianças - FOTO: Arquivo Agência Brasil
Leitura:

O ano se aproxima da reta final e, com ele, alguns feriados. Agora, o que bate à porta é o de Nossa Senhora Aparecida, padroeira do Brasil, e também o Dia das Crianças. Data festiva, de movimento grande para o comércio, e não vai deixar de ser, mas o que trago aqui é a reflexão sobre algo que vai além do Dia das Crianças e dos presentes que costumam celebrar a data com os pequenos. Como anda a relação com eles quanto ao tempo e à rotina? Coisas simples, mas insubstituíveis: o lanche juntos, o brincar, assistir a um filme no sofá, correr num parque, viver, sorrir e eternizar momentos, memórias.

Para mim, 12 de outubro é um dia de aproveitar bem assim, a importância maior não está no presente, mas em estar presente, e não só nesse dia, mas no dia a dia. Claro, há momentos de correria maior, que nem sempre se consegue ter o tempo de qualidade desejado, mas balancear isso é um presente que você se dá também, e que para muitos de nós a pandemia no seu período mais severo, trouxe como oportunidade, de convivermos mais, estarmos juntos. Não que as famílias não estivessem, mas a rotina corrida, naturalmente, permitia menos tempo juntos.

E vale o reforço aqui, essa vai para você que tem filhos, netos, sobrinhos, afilhados, não importa. Você que tem crianças perto e que nutre por elas um carinho especial: dedique tempo, a companhia e os momentos juntos ajudam na formação, no desenvolvimento delas. Vivemos dias, de certa forma, sombrios, com o fluxo de informação e conteúdo girando em alta, tudo acessível na palma da mão, a internet que tanto nos auxilia, muitas vezes desvia também, traz muitos riscos e exige mais presença, acompanhamento, limites e educação, por isso reforço, falo aqui de valores que vão além do dinheiro, valores de vida. E nisso pode estar o verdadeiro presente que a família se dá, e que vai além daquele comprado nas lojas ou na internet.

Os pequenos não costumam exigir muito, quando têm companhia e um tempo de qualidade dedicado por você, costuma ser suficiente para grandes momentos, e com isso a oportunidade de conversar, educar, conviver, trazer para a realidade através dos exemplos, do dia a dia. Comece a introduzir Educação Financeira em momentos da rotina, aproveite uma ida ao supermercado, por exemplo, para, intencionalmente, fazer uma lista com alguns itens e reparar os preços, comparar produtos... Assim como a mesada, quinzenada ou semanada, traga isso de forma natural para a rotina dos pequenos. E aí vem a educação ampla, que pode ser passada também no âmbito financeiro, começando de forma sutil, mas que dará a base necessária para uma cabeça preparada para uma vida financeira mais equilibrada e saudável. Inclusive, isso é parte do que trago no curso online “Educação Financeira para crianças e adolescentes” que lancei recentemente em parceria com a Árvore Academy, conteúdo rico, bem elaborado, editado, numa linguagem prática e simples, que de forma lúdica envolve os adultos, crianças e adolescentes na jornada financeira, com situações do dia a dia. Fica a dica, inclusive, de um bom presente para a família, sem dúvidas os frutos virão no futuro. Outros detalhes você encontra no meu perfil @personalfinanceiro, no instagram, e essa é parte do legado que venho construindo de acordo com o meu propósito.

Fortaleça essa relação, e que seja baseada nos valores que eu trouxe aqui e em tantos outros que você e sua família têm. Vamos ser presentes na formação e desenvolvimento, na educação dos nossos pequenos. Eles, sim, são hoje e amanhã o que temos de mais precioso em nossas vidas, vale o tempo, o empenho, a alegria, o sorriso, as conquistas, e aí fica fácil perceber que, sim, todo dia é Dia das Crianças.

Comentários

Últimas notícias