COLUNA ENEM E EDUCAÇÃO

As universidades públicas têm data para voltar às aulas presenciais em Pernambuco?

Com a covid-19, instituições estão adotando atividades presenciais apenas para as aulas práticas. Vacinação dos trabalhadores da educação superior em Pernambuco foi liberada no final de maio

Margarida Azevedo
Margarida Azevedo
Publicado em 06/07/2021 às 7:00
Notícia
DIVULGAÇÃO
UPE vai iniciar agora discussão para retomada das aulas presenciais, mas se acontecer será apenas a partir de outubro, quando começa o primeiro semestre letivo de 2021 - FOTO: DIVULGAÇÃO
Leitura:

Nenhuma das três universidades federais de Pernambuco - UFPE, UFRPE e Univasf - tem previsão de quando retomará as aulas teóricas presenciais, suspensas por causa da pandemia de covid-19. Os dois institutos federais, IFPE e IF Sertão, assim como a estadual Universidade de Pernambuco (UPE), também não estipularam datas para receber alunos e professores em seus câmpus. Somente aulas práticas estão ocorrendo presencialmente nas unidades de ensino e mesmo assim com restrições para atender os protocolos sanitários.

A vacinação contra o novo coronavírus para os trabalhadores do ensino superior, em Pernambuco, foi liberada pelo governo estadual em 27 de maio, mas começou em datas diferentes, de acordo com a programação de cada cidade. No Recife, o agendamento teve início neste mesmo dia. Até a última segunda-feira )5), segundo a Secretaria Estadual de Saúde, 67,75% dos funcionários de faculdades e universidades (docentes e outros profissionais) do Estado receberam a primeira dose da vacina (17.657 pessoas). Outros 773 foram imunizados com dose única.

UFPE

Na maior universidade pública do Estado, a UFPE, que tem 29 mil alunos na graduação e 8.700 na pós-graduação e câmpus na capital, em Vitória de Santo Antão e em Caruaru, a pró-reitora de graduação, Magna do Carmo, informa que quase a totalidade hoje das disciplinas são ofertadas remotamente. Está em curso o segundo semestre letivo de 2020. O ano letivo de 2021 só começará em 20 de setembro. O atraso no calendário acadêmico ocorreu por causa, ano passado, da suspensão das aulas presenciais por parte do governo estadual e também pela necessidade de ajustes da universidade para se adaptar ao ensino remoto.

"Hoje temos cerca de 95% das disciplinas ofertadas de forma remota e outras 5% de forma presencial ou híbrida, sendo na sua maioria disciplinas das áreas de saúde. A UFPE possui um plano de retomada das atividades pedagógicas e administrativas e está constantemente acompanhando as condições sanitárias e o avanço da vacinação. Futuramente o Conselho de Ensino, Pesquisa e Extensão pode alterar a resolução para uma retomada presencial dos demais componentes curriculares", explica Magna do Carmo, sem estipular quando isso pode acontecer. Ela lembra que há uma resolução que define as condições de oferta das disciplinas de graduação até o fim do ano e estabelece que cursos podem ofertar estágio e práticas em laboratórios e clínicas de modo presencial.

UFRPE

A UFRPE está seguindo um plano de funcionamento que é avaliado por uma comissão especial, responsável por indicar a evolução desse plano. "Após o posicionamento da comissão em relação a um possível retorno presencial, será feita uma consulta pública com a comunidade e tudo será remetido aos Conselhos Universitários para apreciação, com o fim de tomar essa decisão da forma mais responsável possível", informa a assessoria da universidade.

A Rural tem cerca de 17 mil alunos e unidades no Recife, Cabo de Santo Agostinho, Belo Jardim e Serra Talhada. O primeiro semestre letivo de 2020 acabará na próxima semana. O segundo vai de agosto a dezembro. O ano letivo de 2021 está previsto para iniciar em fevereiro de 2022.

UPE

Na UPE, segundo a vice-reitora, Socorro Cavalcanti, as discussões para o retorno das aulas presenciais começarão esta semana, mas para aplicação, se assim for decidido, apenas em outubro, quando está previsto o início do ano letivo 2021. O sistema oficial da UPE é híbrido, mas o formato remoto é majoritário, com atividades práticas nos cursos da área de saúde. A universidade soma cerca de 14 mil estudantes e tem câmpus em 10 cidades.

IFPE

"Nossas aulas hoje estão predominantemente remotas, com atividades presenciais pontuais. Os campi estão elaborando planos de ação para possível avanço para o ensino híbrido ou presencial, considerando a evolução da pandemia e da vacinação", explica o reitor do IFPE, José Carlos de Sá. O IFPE está presente em 16 municípios e tem quase 27 mil alunos. O primeiro semestre letivo de 2021 está sendo finalizado.

UNIVASF

Na Univasf, o pró-reitor de ensino, Adelson Oliveira, informa que está finalizando o plano gradual de retomada e começando a pensar o calendário 2021. "Também estamos no aguardo de uma resolução do Conselho Nacional de Educação sobre a flexibilização dos dias letivos para 2021", explica Adelson. As aulas do período 2020.2 terão início na próxima semana e ocorrerão de forma remota.

A Univasf tem unidades, em Pernambuco, nas cidades de Serra Talhada e Petrolina. Na Bahia há câmpus em Juazeiro, Senhor do Bonfim e Paulo Afonso. No Piauí a instituição mantem unidade em São Raimundo Nonato.

Comentários

Últimas notícias