COLUNA ENEM E EDUCAÇÃO

Cinco motivos para fazer o Enem 2021

Inscrições para o Enem acabam na próxima quarta-feira (14). Provas serão realizadas em novembro

Margarida Azevedo
Margarida Azevedo
Publicado em 12/07/2021 às 19:48
Notícia
YACY RIBEIRO/JC IMAGEM
Provas do Enem serão realizadas em novembro - FOTO: YACY RIBEIRO/JC IMAGEM
Leitura:

Falta pouco para acabar o período de inscrições para o Exame Nacional do Ensino Médio (Enem) 2021. Candidatos têm até 23h59 da próxima quarta-feira (14) para acessar a página do participante e se inscrever para participar das provas, marcadas para 21 e 28 de novembro.

A taxa de inscrição custa R$ 85 e pode ser paga até a próxima segunda-feira, dia 19 de julho. O pagamento deverá ser feito por meio de uma guia, gerada na página do participante, em qualquer banco, casa lotérica, aplicativos bancários ou agência dos Correios. Aluno de escola pública concluinte do ensino médio este ano faz o Enem sem pagar. 

Veja, abaixo, 5 motivos para fazer o Enem:

1. Como avaliação do aprendizado na educação básica

Quando foi criado, em 1998, o Enem tinha como objetivo avaliar o desempenho do estudante ao fim da escolaridade básica. Era apenas uma avaliação para o jovem observar como tinha sido sua trajetória escolar. Para o Ministério da Educação (MEC), uma maneira de avaliar a educação no País e, assim, aprimorar as políticas educacionais, especialmente da rede pública. Continua sendo uma boa oportunidade para o vestibulando identificar como foi seu aprendizado.

2. Para ingressar no ensino superior público

Desde 2010, o MEC criou o Sistema de Seleção Unificada, o Sisu. A plataforma digital reúne vagas de graduações de mais de cem universidades e institutos públicos de ensino superior, a maioria da rede federal. Para se inscrever no Sisu é preciso ter feito o Enem. O sistema abre inscrições duas vezes por ano. Os candidatos são selecionados pelas notas que tiraram no Enem. De Pernambuco, participam as três universidades federais - UFPE, UFRPE e Univasf - e a estadual UPE. Também os dois institutos federais, IFPE e IF do Sertão.

3. Para concorrer a bolsas de estudos em faculdades particulares

O Programa Universidade para Todos (Prouni), do governo federal, oferece bolsas de estudos em instituições privadas de ensino superior para jovens que estudaram em escola pública. As bolsas podem ser integrais ou parciais (50% da mensalidade). Só podem se candidatar as pessoas que fizeram o Enem. Não pode zerar a prova de redação e precisa obter, no mínimo, 450 pontos na média das notas das provas objetivas.

4. Para conseguir financiamento do governo federal para pagar as mensalidades da faculdade privada

Como o Sisu e o Prouni, o Fundo de Financiamento Estudantil (Fies) também usa a nota do Enem como critério de seleção dos estudantes. O Fies é o programa do governo federal que tem como meta facilitar o acesso ao crédito para financiamento de cursos de ensino superior oferecidos por faculdades privadas. O candidato precisa obter média no Enem igual ou superior a 450 pontos e não zerar a redação. Também é necessário possuir renda familiar mensal bruta, por pessoa, de até 3 (três) salários mínimos.

5. Para participar de vestibulares em faculdades particulares ou fazer graduação em Portugal

A maioria das faculdades privadas usa a nota do Enem em seus processos seletivos. As regras dependem de cada instituição. Outra opção é se candidatar a vagas em Portugal. Atualmente, o Inep, órgão do MEC responsável pelo Enem, tem convênio com 51 instituições de ensino em Portugal. Cada universidade define as regras e os pesos para uso das notas.

Comentários

Últimas notícias