DECCOR

Pernambuco: Polícia Civil deflagra três operações contra corrupção, peculato e lavagem de dinheiro

Três operações foram deflagradas nesta quinta-feira, 26 de maio, pela Polícia Civil de Pernambuco. Ao todo, cumpriram-se 26 mandados de busca e apreensão

Augusto Tenório
Cadastrado por
Augusto Tenório
Publicado em 26/05/2022 às 8:25
WELINGTON LIMA/JC IMAGEM
ARQUIVO: registro de Operação Ponto de Corte, deflagrada pela Polícia Civil de Pernambuco, para desarticular uma quadrilha voltada à prática de fraude em certame de interesse público. - FOTO: WELINGTON LIMA/JC IMAGEM
Leitura:

Três operações foram deflagradas nesta quinta-feira, 26 de maio, pela Polícia Civil de Pernambuco. Ao todo, cumpriram-se 26 mandados de busca e apreensão no estado para desarticular associações criminosas voltadas à prática dos crimes de peculato, corrupção ativa e passiva, além de lavagem de dinheiro.

As operações deflagradas nesta quinta chamam-se "Cimeiras", "Qualificados" e "Capacitados", cujas investigações iniciaram em 2021, no caso das primeiras citadas, e 2021, no caso da última. Veja mais detalhes sobre cada um:

  • Operação Cimeiras: estão sendo cumpridos 13 (treze) Mandados de Busca e Apreensão Domiciliar e Sequestro de Valores, todos expedidos pela 2ª Vara Criminal da Comarca de Timbaúba. Na execução, estão sendo empregados 80 (oitenta) Policiais Civis, entre Delegados, Agentes e Escrivães.
  • Operação Qualificados: estão sendo cumpridos 07 (sete) Mandados de Busca e Apreensão Domiciliar, todos expedidos pela Vara Única da Comarca de Lagoa Grande. Na execução, estão sendo empregados 25 (vinte e cinco) Policiais Civis, entre Delegados, Agentes e Escrivães
  • Operação Capacitados: estão sendo cumpridos 06 (seis) Mandados de Busca e Apreensão Domiciliar, Medidadas de Bloqueio de Ativos Financeiros, Suspensão de Atividade Econômica e de Participação em Licitação, todos expedidos pelo Juízo da Vara Criminal da Comarca de Arcoverde. Na execução, estão sendo empregados 25 (vinte e cinco) Policiais Civis, entre Delegados, Agentes e Escrivães.

A operação Cimeiras foi vinculada à Diretoria Integrada Especializada - DIRESP, sob a presidência dos Delegados Diego Pinheiro, Titular da 2ª Delegacia de Combate à Corrupção - 2ª DECCOR e Marcos Nobre, Titular da 46ª Circunscrição – Timbaúba, por intermédio do Departamento de Repressão à Corrupção e ao Crime Organizado - DRACCO.

A Qualificados e Capacitados também foram vinculadas à Diretoria Integrada Especializada - DIRESP, sob a presidência do Delegado Andrei Rocha.

Comentários

Últimas notícias