Eleições 2024

Aliado de Gilson Machado volta a questionar André Ferreira

Caneladas entre candidatos ao governo municipal se intensificam, em ano pré-eleitoral

Imagem do autor
Cadastrado por

Jamildo Melo

Publicado em 22/03/2023 às 8:09 | Atualizado em 22/03/2023 às 8:19
Notícia
X

Robson Ferreira, primeiro suplente de deputado federal e empreendedor do Agreste de Pernambuco, aliado de Gilson Machado, voltou a bater no deputado federal André Ferreira, irmão do ex-prefeito Anderson Ferreira.

A crítica aparece no momento em que o ex-candidato ao governo do Estado, Anderson Ferreira, mete os dois pés no governo Raquel Lyra, abrindo a especulação de que possa haver uma composição de forças entre os dois grupos para enfrentar João Campos.

André Ferreira nunca escondeu dos aliados que gostaria de sair candidato majoritário no Recife e o irmão planeja manter o espaço em Jaboatão dos Guararapes, onde saiu do poder mas deixou um parente. Neste contexto, Raquel Lyra, que pode ter outros planos para Priscila Krause ou Daniel Coelho, participaria de uma composição?

Veja o artigo abaixo, enviado ao Blog de Jamildo

André Ferreira: O pseudo conservador por conveniência

Quando acreditamos que não podemos mais ser surpreendidos, depois do deplorável acontecimento, em meados de setembro, onde André Ferreira fez questão de mostrar que na sua corrida eleitoral, tudo poderia ser feito pelo poder, e subiu em um palanque de oposição, ao lado de duas líderes da esquerda em Pernambuco, agora foi a vez do deputado aparecer “despachando” demandas em seu gabinete ao lado de um líder e incentivador Lulista. É isso mesmo.

A novidade é o gabinete de um Deputado Federal que se diz conservador, sendo assessorado/chefiado por um intenso e declarado eleitor militante do então presidente Lula. Comum não é mesmo? Como gostaríamos que essa ironia não fosse necessária.

Num quadro como esse, o que se pode pensar é que André Ferreira acredita que os eleitores são inocentes, uma vez que ele já afirmou uma possível candidatura à prefeitura de Recife no próximo pleito, muito provavelmente, continuando pelo PL, partido presidido estadualmente, por seu irmão, Anderson Ferreira. Qual a coerência esperamos de um político que dia após dia apresenta dualidades em seu posicionamento e ideologia? Afinal, André segue apoiando o PL, Bolsonaro e toda ideologia ligada à eles ou já não tem tanta certeza de sua posição?

Até onde realmente existiram raízes e condutas de um político de direita, conservador? Agora paramos pra analisar: se é que existiram. Quais as “novidades” que os eleitores de direita ainda devem esperar dos pseudo conservadores como André Ferreira? Só resta lamentar e acompanhar as cenas dos próximos capítulos.

Tags

Autor