Informações e dicas para cuidados do seu bicho de estimação, seja ele um gato, cachorro, pássaro ou peixe de aquário, além de dicas de alimentação, adestramento, saúde e outros serviços
Meu Pet

Fique por dentro das novidades do mundo pet e confira as melhores dicas para cuidado de gatos, cachorros e outros bichinhos de estimação

COLUNA MEU PET

Você sabia que existem esquilos em Pernambuco?

A presença de esquilos ocorre nos biomas da Amazônia, Cerrado, Caatinga e Mata Atlântica

Amanda Rainheri
Amanda Rainheri
Publicado em 12/01/2021 às 18:08
Divulgação/ CPRH
Esquilo também é conhecido como caxinguelê ou serelepe - FOTO: Divulgação/ CPRH
Leitura:

Muita gente não sabe, mas existem esquilos em Pernambuco. Sim! É verdade. A espécie Sciurus aestuans, também conhecida como caxinguelê ou serelepe, é um roedor, de hábito diurno, muito ágil e de pequeno porte, que mede cerca de 30 cm e pesa até 240g. Podem viver sozinhos ou em pares e alimentam-se de frutos, brotos, alguns invertebrados e sementes duras, pois necessitam gastar os dentes que estão sempre crescendo.

>> Como cuidar do pet no verão? Veja mitos e verdades

>> Carrapatos e pulgas em cachorros e gatos? Saiba como evitar

Esse da foto foi encontrado na Estrada de Pau Ferro, em Aldeia, Camaragibe, semana passada, provavelmente procurando pela mãe. O esquilo é um macho, ainda filhote, e foi encaminhado para o Centro de Triagem de Animais Silvestres (Cetas Tangara), da Agência Estadual de Meio Ambiente (CPRH), no bairro da Guabiraba, no Recife, onde está sendo cuidado, até ter condições de se virar sozinho na natureza.

Divulgação/ CPRH
Esquilo também é conhecido como caxinguelê ou serelepe - Divulgação/ CPRH
Divulgação/ CPRH
Esquilo também é conhecido como caxinguelê ou serelepe - Divulgação/ CPRH
Divulgação/ CPRH
Esquilo também é conhecido como caxinguelê ou serelepe - Divulgação/ CPRH

“Muitas pessoas desconhecem que os esquilos ocorrem em nosso estado. Mas, no ano de 2019, o Cetas Tangara recebeu quatro animais desta espécie”, explicou a bióloga do Cetas Tatiana Clericuzi. 

A espécie é arborícola, ou seja, desce das árvores para buscar alimento ou enterrar sementes. Devido ao hábito de enterrá-las para refeições posteriores, o esquilo é considerado um importante dispersor de sementes. Dormem em troncos de árvores e constroem seus ninhos nas forquilhas, distantes de dois a quatro metros do solo. O período de gestação da espécie é de cerca de 40 dias e nascem de dois a cinco filhotes, por gestação. Ocorre nos biomas da Amazônia, Cerrado, Caatinga e Mata Atlântica.

Comentários

Últimas notícias