SÉRIE JC NAS ESTRADAS

Governo de Pernambuco promete uma Estrada da Muribeca mais resistente e organizada

Os 12 quilômetros da rodovia serão restaurados pela Secretaria de Infraestrutura ao custo de R$ 33 milhões

Roberta Soares
Roberta Soares
Publicado em 29/04/2021 às 12:00
Notícia
FELIPE RIBEIRO/JCIMAGEM
A Coluna Mobilidade está percorrendo alguns dos principais eixos rodoviários da Região Metropolitana do Recife na série de reportagens JC nas Estradas - FOTO: FELIPE RIBEIRO/JCIMAGEM
Leitura:

SÉRIE JC NAS ESTRADAS 

A Coluna Mobilidade está percorrendo alguns dos principais eixos rodoviários da Região Metropolitana do Recife na série de reportagens JC nas Estradas. A proposta é mostrar os gargalos viários, o impacto da transformação de muitas dessas estradas em avenidas urbanas para a população, e dentro do possível, fazer sugestões que possam melhorar a infraestrutura.

Confira o especial multimídia DESCAMINHOS

Confira a série de reportagens JC NAS ESTRADAS

Insegurança viária por toda parte na Estrada da Muribeca, no Grande Recife

Problemas da Estrada da Muribeca, no Grande Recife, começam ainda na BR-101

Projeto de restauração, infelizmente, não prevê ciclovia na Estrada da Muribeca, no Grande Recife

Para validar as visitas, conta com a parceria de engenheiros do Conselho Regional de Engenharia e Agronomia (Crea-PE). Na Estrada da Muribeca, a participação foi do vice-presidente do Crea-PE, Stênio Cuentro, e do consultor em pavimentação e professor do Instituto Federal da Paraíba (IFPB), Sidiclei Magalhães.

ARTES JC
Localização da Estrada da Muribeca - ARTES JC

UMA NOVA RODOVIA

O governo de Pernambuco promete uma Estrada da Muribeca mais resistente e organizada. Os 12 quilômetros da rodovia - que é a PE-17 - serão restaurados pela Secretaria de Infraestrutura ao custo de R$ 33 milhões e dentro do Programa Caminhos de Pernambuco, que prevê investimentos na ordem de R$ 505 milhões na malha rodoviária estadual. A obra já está sendo licitada e a previsão é de que os trabalhos comecem no segundo semestre, ainda no mês de agosto.

Serão dez meses de obras para a população receber uma nova rodovia, mais resistente, totalmente restaurada. O projeto teve o cuidado de fazer a adequação viária da PE para a demanda de tráfego e, principalmente, o peso que ela recebe diariamente. São 20 empresas e indústrias instaladas naquele eixo e o aterro sanitário CTR Candeias atraindo 400 caminhões de lixo por dia. Por saber que precisamos fortalecer a rodovia, estamos gastando três vezes mais dinheiro nesse projeto”,
Fernandha Batista, secretária de Infraestrutura de PE

Foto: Felipe Jordão/JC Imagem
A informação foi divulgada em coletiva nesta terça-feira pela secretária estadual de Recursos Hídricos, Fernandha Batista - Foto: Felipe Jordão/JC Imagem

A promessa é garantida pela secretária da pasta, Fernandha Batista. “Serão dez meses de obras para a população receber uma nova rodovia, mais resistente, totalmente restaurada. O projeto teve o cuidado de fazer a adequação viária da PE para a demanda de tráfego e, principalmente, o peso que ela recebe diariamente. São 20 empresas e indústrias instaladas naquele eixo e o aterro sanitário CTR Candeias atraindo 400 caminhões de lixo por dia. Por saber que precisamos fortalecer a rodovia, estamos gastando três vezes mais dinheiro nesse projeto”, explica.

Segundo a secretária, seria possível gastar R$ 1 milhão por quilômetro, mas serão gastos R$ 3 milhões por quilômetro exatamente porque a restauração prevê um reforço na base e sub base do pavimento, que será todo no revestimento asfáltico CBUQ (Concreto Betuminoso Usinado a Quente). “Com esse reforço, projetamos a rodovia para suportar o peso dos veículos de carga, que hoje em dia são mais pesados não só devido à sobrecarga, mas ao próprio avanço da tecnologia embarcada. A fiscalização precisa existir, lógico, mas sabemos que não conseguiremos estar em todos os lugares. Por isso apostamos em reforçar ainda mais a infraestrutura da via”, argumenta Fernandha Batista.

FELIPE RIBEIRO/JC IMAGEM
A obra de restauração da PE-17 já está sendo licitada e a previsão é de que os trabalhos comecem no segundo semestre, ainda no mês de agosto de 2021 - FELIPE RIBEIRO/JC IMAGEM

A secretária destaca, ainda, que a decisão de fortalecer a estrutura da Estrada da Muribeca está embasada em estudos feitos em parceria com o Porto de Suape e a Universidade Católica de Pernambuco (Unicap) e que apontam a presença de uma sobrecarga superior a 50% da capacidade viária em toda malha estadual.


O projeto de recuperação da Rodovia PE-17 abrange intervenções de:

Pavimentação
A restauração do pavimento da PE-17 vai restabelecer as características funcionais e estruturais da rodovia para garantir condições adequadas de trafegabilidade com segurança e conforto para os usuários e também capacitar a pista para resistir aos esforços oriundos do tráfego de veículos e dos efeitos climáticos.

Drenagem
Recuperação do sistema de drenagem superficial e implantação do sistema de drenagem subsuperficial, garantindo assim maior vida útil ao pavimento e o funcionamento e suficiência das obras de arte existentes na rodovia. A partir da implantação de dispositivos hidráulicos como: sarjetas, valetas de proteção, meio-fio, entradas d’água, descidas d’água e dissipadores de energia.

FELIPE RIBEIRO/JC IMAGEM
Estradas da região metropolitana no Recife apresentam diversos problemas com falta de manutenção. (ESTRADA DA MURIBECA) - FELIPE RIBEIRO/JC IMAGEM
FELIPE RIBEIRO/JC IMAGEM
Estradas da região metropolitana no Recife apresentam diversos problemas com falta de manutenção. (ESTRADA DA MURIBECA) - FELIPE RIBEIRO/JC IMAGEM
FELIPE RIBEIRO/JC IMAGEM
Estrada da Muribeca - FELIPE RIBEIRO/JC IMAGEM
FELIPE RIBEIRO/JC IMAGEM
Estradas da região metropolitana no Recife apresentam diversos problemas com falta de manutenção. (ESTRADA DA MURIBECA) - FELIPE RIBEIRO/JC IMAGEM

Sinalização
O projeto de sinalização da PE-17, que contempla a implantação de sinalização horizontal e vertical ao longo da pista, foi elaborado de acordo com os requisitos da Instrução de Serviço 215 do DNIT, obedecendo às instruções contidas do Manual Brasileiro de Sinalização de Trânsito do Contran. O sistema será realizado por meio da instalação de placas e de pintura no pavimento, com a finalidade de transmitir normas específicas para advertir, regulamentar e indicar a forma correta e segura para a movimentação de veículos e pedestres na via de forma a tornar o tráfego mais eficiente e seguro.

Iluminação
O Projeto de Iluminação Pública da Rodovia PE-17 prevê a instalação de iluminação em LED que irá contemplar as travessias urbanas e os acessos da via, ao longo do trecho compreendido entre a PE-007 e a interseção com a BR-101. O objetivo é melhorar a segurança do tráfego através do aumento das condições de visibilidade dos motoristas, principalmente nos locais críticos como pontes e travessias de pedestres.

Fonte: SeInfra/PE

Comentários

Últimas notícias