COLUNA MOBILIDADE

Cadê a meia passagem aos domingos nos ônibus do Grande Recife?

O desconto foi criado em 2017, mas terminou suspenso em 2020, no auge da pandemia de covid-19, e segue assim desde então. Vereador do Recife cobrou retomada

Roberta Soares
Cadastrado por
Roberta Soares
Publicado em 08/03/2022 às 8:00
Guga Matos/JC Imagem
A meia passagem era restrita aos passageiros que utilizam o cartão VEM Comum e, na época, foi pensada para desistimular o pagamento das tarifas em dinheiro, agilizando o embarque das pessoas e reduzindo as chances de assalto nos coletivos - FOTO: Guga Matos/JC Imagem
Leitura:

O vereador do Recife Rinaldo Junior (PSB) pediu que o governo de Pernambuco - gestor do sistema de transporte público da Região Metropolitana - retome a oferta da meia passagem de ônibus aos domingos. O desconto foi criado em 2017, mas terminou suspenso em 2020, no auge da pandemia de covid-19, e segue assim desde então. A suspensão deixou de 30% a 40% dos passageiros sem o benefício.

A meia passagem era restrita aos passageiros que utilizam o cartão VEM Comum e, na época, foi pensada para desistimular o pagamento das tarifas em dinheiro, agilizando o embarque das pessoas e reduzindo as chances de assalto nos coletivos.

Mas devido à pandemia de covid-19 e à quarentena adotada, na época, pelo Estado em cinco cidades do Grande Recife, o desconto foi suspenso temporariamente sob o argumento de que apenas os trabalhadores de srviços essencias deveriam sair de casa.

A decisão foi tomada em ad referendum pelo presidente do Conselho Superior de Transporte Metropolitano (CSTM), o secretário de Desenvolvimento Urbano e Habitação que na época era Marcelo Bruto. Mas desde então, nada foi dito ou retomado. As passagens de ônibus, inclusive, tiveram um reajuste de 9,69% em janeiro deste ano.

FELIPE RIBEIRO/JC IMAGEM
O vereador do Recife Rinaldo Junior (PSB) pediu que o governo de Pernambuco - gestor do sistema de transporte público da Região Metropolitana - retome a oferta da meia passagem de ônibus aos domingos - FELIPE RIBEIRO/JC IMAGEM

O Estado manteve o programa de Tarifa Social, com desconto de R$ 1 para quem usa os ônibus fora dos horários de pico, mas apenas nos dias úteis. O benefício aos domingos, que foi criado para ajudar no lazer da população, não foi mais discutido.

Segundo informações do vereador Rinaldo Junior, atualmente, 710 mil pessoas se deslocam todos os dias nos ônibus do Grande Recife, e um percentual de 30% a 40 % utilizam os coletivos aos domingos para trabalho, lazer e passeio com a família.

A cobrança foi feita pelo vereador durante pronunciamento na tribuna da Câmara Municipal, na manhã desta segunda-feira (7/3). "Já passou da hora do Consórcio Grande Recife e das empresas de ônibus retomarem a cobrança da meia passagem aos domingos. Trata-se de um direito que foi retirado do trabalhador para o seu laser e de seus familiares. Entendemos a decisão na época, no auge da pandemia, porém, acabamos de receber a informação da alta queda nos números da doença, graças a Deus, e precisamos olhar para esses trabalhadores que tanto foram sacrificados na pandemia. E tudo isso que estamos falando aqui é baseado nos números da 8ª Semana Epidemiológica, que consolidam o cenário de redução de todos os indicadores da covid-19 em Pernambuco", disse Rinaldo Junior.

Além de ser um benefício que era dado ao passageiro, o vereador ainda destacou outras razões para a volta da meia passagem, como a flexibilização de outros setores da economia no Estado, um menor número de usuários aos domingos, uma ação importante para estimular o comércio do Recife, e também para ajudar os passageiros que estão desempregados ou com dificuldades financeiras, além de facilitar o acesso ao lazer dos usuários e seus familiares.

Apesar do apelo, pelo menos por enquanto, o governo de Pernambuco informou que o retorno da meia passagem aos domingos nos ônibus do Grande Recife não tem previsão nem está sendo discutido.

Comentários

Últimas notícias