COLUNA MOBILIDADE

Novos equipamentos de fiscalização eletrônica começam a multar motoristas no Recife. Saiba onde ficam

Os equipamentos estão em três dos principais corredores viários e em duas avenidas importantes das Zonas Sul e Oeste do Recife

Roberta Soares
Roberta Soares
Publicado em 21/03/2022 às 10:53
Guga Matos/JC Imagem
 Avenida Agamenon Magalhães é um dos corredores da capital pernambucana que ganhará novos radares. Dois equipamentos serão instalados na altura das Ruas Jayme da Fonte com Odorico Mendes - FOTO: Guga Matos/JC Imagem
Leitura:

As infrações registradas pelos 11 novos equipamentos de fiscalização eletrônica instalados desde o dia 1º de março em corredores viários do Recife passaram a ser notificadas a partir desta segunda-feira (21/3). Ou seja, as multas passaram a ser válidas. As infrações registradas são as de excesso de velocidade - a infração mais cometida no País em geral e também na capital pernambucana -, a parada sobre a faixa de pedestres e o avanço de semáforo.

Confira a série de reportagens Por um novo transitar

Os equipamentos estão em três dos principais corredores viários e em duas avenidas importantes das Zonas Sul e Oeste do Recife: as Avenidas Agamenon Magalhães, Caxangá e Norte, além da Avenida Visconde de Jequitinhonha, em Boa Viagem, e da Avenida Doutor José Rufino, em Afogados.

Segundo a Autarquia de Trânsito e Transporte Urbano do Recife (CTTU), as Avenidas Norte, Caxangá e Agamenon Magalhães são, respectivamente, as três vias com mais vítimas fatais por sinistros de trânsito registradas entre 2017 e 2020.

Guga Matos/JC Imagem
Desrespeito é identiicado quando o Recife ganha 11 novos equipamentos de fiscalização eletrônica que vão notificar, entre outras infrações, o excesso de velocidade - Guga Matos/JC Imagem

Na Avenida Norte houve 21 mortes, na Avenida Caxangá foram 16 e, na Agamenon Magalhães, outras 14 mortes nesses três anos. O equipamento instalado na Avenida Caxangá, inclusive, fica na mesma região onde aconteceu o violento atropelamento do ciclista Flávio Antônio, 42 anos, que pedalava no corredor de BRT para se proteger do tráfego pesado da via, quando foi morto por um condutor em alta velocidade.

Por que reduzir a velocidade limite das ruas e avenidas é fundamental? Entenda

A CTTU informou que, com os 11 novos equipamentos, investirá, mensalmente, R$ 65 mil mensais. A última implantação de fiscalização eletrônica de velocidade, parada sobre a faixa e avanço de semáforo foi em 2020, na Rua Paris, na Imbiribeira, Zona Sul do Recife, com redução de velocidade máxima regulamentada para 40 km/h devido à implantação de ciclofaixa.

Os equipamentos estavam na fase educativa desde o dia 1º/3. A velocidade limite das vias que estão recebendo os novos equipamentos permanecerá a mesma, sem redução. Os equipamentos estarão identificados - são fotossensores - e ficarão voltados para as faixas de pedestres e pontos semaforizados.

Confira a localização dos novos equipamentos:

* Avenida Agamenon Magalhães (2 equipamentos):

1 equipamento em cada sentido da via, próximo ao cruzamento com a Rua Odorico Mendes, entre Santo Amaro e Campo Grande

* Avenida Norte (3 equipamentos):

1 equipamento nas proximidades da Rua Cônego Barata, Tamarineira
1 equipamento próximo à Avenida João de Barros, Espinheiro
1 equipamento próximo da Avenida Santos Dumont, Rosarinho

* Avenida Caxangá (1 equipamento):

1 equipamento próximo ao Caxangá Golf e Country Club, Várzea


* Estrada Velha de Água Fria (1 equipamento):

1 equipamento próximo à Avenida Professor José dos Anjos, em Água Fria


* Avenida Visconde de Jequitinhonha (2 equipamentos):

2 equipamentos instalados nos dois sentidos da via, próximo à Rua Baltazar Passos


* Avenida Doutor José Rufino (1 equipamento):

1 equipamento próximo à Rua Ipojuca, em Areias


* Rua Falcão de Lacerda (1 equipamento):

1 equipamento na altura do entroncamento com a Rua Papa João XXIII, em Tejipió

Guga Matos/JC Imagem
Um dos três fotossensores instalados na Avenida Norte: nas proximidades da Rua Cônego Barata, Tamarineira - Guga Matos/JC Imagem

GANHOS

A fiscalização eletrônica de trânsito evita sinistros, salva vidas e evita mutilações. Faz com que o condutor mude de comportamento ao volante. Os números da CTTU mostram essa mudança. Na implantação da Zona 30 no Bairro do Recife, por exemplo, em 2015, foram registradas 17.308 notificações por excesso de velocidade. Já em 2018, o número caiu para 11.789 notificações, mesmo com a implantação do novo equipamento na Avenida Alfredo Lisboa, o que representa uma diminuição em mais de 31% no índice de desrespeito à velocidade máxima regulamentada.

No caso dos sinistros de trânsito, houve redução na Avenida Mascarenhas de Moraes, na Imbiribeira. Uma queda de 20% entre as vítimas com ferimentos foi verificada após a implantação de radares. Já na Avenida Rui Barbosa, essa queda chegou a 66%.

Comentários

Últimas notícias