Planeta Bola

Se comércio e igrejas foram liberados, por que não o futebol?

Campeonato Pernambucano pode voltar no domingo, com as medidas restritivas e sem a presença de público

Carlyle Paes Barreto Carlyle Paes Barreto
Carlyle Paes Barreto
Carlyle Paes Barreto
Publicado em 29/06/2020 às 12:25
Análise
JC IMAGEM
Faltam cinco rodadas para o fim do Campeonato Pernambucano. - FOTO: JC IMAGEM
Leitura:

Por Carlyle Paes Barreto, da Coluna Planeta Bola

A terceira semana de treinamento, pelos menos para Sport, Náutico e Santa Cruz, tem a importância não apenas por ser o início dos trabalhos táticos, em conjunto. Pode significar a última, antes da retomada dos jogos oficiais. E já é tempo.

Como o governo do Estado e a Prefeitura do Recife já liberam a reabertura do comércio e até mesmo de igrejas, não há porque seguir com o veto ao futebol. Com as devidas restrições, obviamente.

>> Arena de Pernambuco segue realizando adaptações para receber jogos do Estadual

>> Governo deve responder sugestão para recomeço do Pernambucano nesta terça

>> Federação prevê retorno do Campeonato Pernambucano dia 8 de julho

Até porque, ao contrário do comércio em geral e dos templos religiosos, no futebol as pessoas envolvidas são conhecidas entre si e com acompanhamento médico completo. Incluindo a testagem para o coronavírus.

É possível que nesta segunda-feira saia a liberação para a volta do Estadual. Podendo até ser no domingo, dia 5. É o que pediu a FPF. Com possibilidade de ser estendida para o dia 8.

A partir daí a discussão seria em relação ao local dos jogos. Outra bronca. Mas essa fica para depois da liberação.

Mais textos da Coluna Planeta Bola no www.jc.com.br/planeta-bola

 

O jornalismo profissional precisa do seu suporte.

Assine o JC e tenha acesso a conteúdos exclusivos, prestação de serviço, fiscalização efetiva do poder público e muito mais.

Apoie o JC

Comentários

Últimas notícias