Segurança

Em Pernambuco, menos de 9% das investigações de estupro são concluídas

No ano passado, 2.542 casos de estupro foram registrados pela Polícia Civil. Mas só 224 inquéritos foram encerrados até hoje

Raphael Guerra
Raphael Guerra
Publicado em 31/07/2020 às 8:52
Notícia

Foto: Arquivo
Investigações de estupro em Pernambuco desafiam a Polícia Civil - FOTO: Foto: Arquivo
Leitura:

Se não basta a violência, o cidadão pernambucano convive ainda com a impunidade. Estatísticas da Polícia Civil de Pernambuco revelam que menos de 9% dos casos de estupro registrados no ano passado tiveram as investigações concluídas pela polícia. Pior: alguns desses inquéritos foram encerrados sem apontar os autores desse crime tão perverso. 

No total, 2.542 queixas de estupro foram registradas em 2019. Os inquéritos foram instaurados, mas só 224 foram concluídos até hoje (12 deles sem identificar a autoria). Os números foram obtidos pela coluna Ronda JC por meio da Lei de Acesso à Informação. 

No ano de 2018, a taxa de resolução dos crimes de estupro foi ainda menor em Pernambuco. No total, 2.771 casos foram contabilizados. Mas, até hoje, a Polícia Civil só conseguiu concluir 201 investigações (sendo oito sem apontar o responsável), ou seja, só 7%. 

Os dados não especificam o sexo das vítimas. 

FURTOS DE CARROS

Nesta semana, a coluna mostrou que a taxa de resolução de furtos de veículos também é muito baixa. Quase nula. No ano passado, a Polícia Civil registrou 6.213 queixas dessa modalidade de crime em Pernambuco. Mas, até hoje, só conseguiu concluir a investigação de 35 casos. Isso significa que apenas 0,5% do total de inquéritos. Cinco investigações também foram encerradas sem apontar o suspeito pelo furto. 

O jornalismo profissional precisa do seu suporte.

Assine o JC e tenha acesso a conteúdos exclusivos, prestação de serviço, fiscalização efetiva do poder público e muito mais.

Apoie o JC

Comentários

Últimas notícias