Inquérito

MPPE apura denúncia relacionada a contratações para Hospital do Idoso no Recife

Profissionais teriam sido contratados a partir de indicações, e não por meio de uma seleção transparente

Raphael Guerra
Raphael Guerra
Publicado em 22/10/2020 às 21:44
BRENDA ALCÂNTARA/JC IMAGEM
A coordenação de Ensino e Pesquisa do hospital também vai promover palestras online para profissionais de saúde sobre câncer de próstata - FOTO: BRENDA ALCÂNTARA/JC IMAGEM
Leitura:

O Hospital Eduardo Campos da Pessoa Idosa, inaugurado há menos de um mês pela Prefeitura do Recife, já é alvo de polêmica. O Ministério Público de Pernambuco (MPPE) instaurou um inquérito civil para apurar a denúncia de falta de transparência na contratação dos profissionais que trabalham na unidade de saúde. A portaria que determina a investigação foi publicada no Diário Oficial.

O inquérito será conduzido pela promotora de Justiça Áurea Rosane Vieira. Na portaria, ela afirma que recebeu denúncias, por meio da ouvidoria do MPPE, que indicam o "descumprimento dos princípios constitucionais da publicidade e da impessoalidade na contratação de profissionais para o hospital, pela Fundação Professor Martiniano Fernandes, em razão de contrato de gestão celebrado com o Município do Recife".

Segundo a denúncia, a seleção se resumiu ao cadastro do currículo dos interessados no site da fundação, tendo ocorrido o chamamento de pessoas indicadas, sem divulgação da lista de selecionados.

A promotora de Justiça determinou que seja encaminhado um ofício ao presidente da Fundação Professor Martiniano Fernandes com cópia da denúncia e solicitando uma manifestação, com o encaminhamento da documentação comprobatória da regularidade do processo seletivo realizado para contratação de pessoal para o hospital.

Fundação responde

Em nota, a Fundação Professor Martiniano Fernandes afirmou que "atua em consonância com as boas práticas da administração pública e, como tal, trata com seriedade e transparência todas as seleções de profissionais que atuam em suas unidades".

A nota informou ainda que, em relação aos profissionais do Hospital Eduardo Campos da Pessoa Idosa, "a seleção ainda se encontra em andamento e que a mesma está sendo realizada de acordo com o seu regulamento de recrutamento e seleção de pessoal".

Por fim, anota informou que a Fundação "não foi notificada sobre a ação em questão e está à disposição dos órgãos competentes para prestar os devidos esclarecimentos".

NE10 - FOTO:

Comentários

Últimas notícias