INVESTIGAÇÃO

Após 1 ano, assassinato de ex-integrante do The Voice Kids continua sob mistério

Polícia Civil de Pernambuco faz apelo por pistas para esclarecer o caso e prender os autores do crime que chocou o País

Raphael Guerra
Raphael Guerra
Publicado em 27/04/2021 às 7:00
Notícia
FABIO ROCHA/TV GLOBO
Tuca Almeida participou do The Voice Kids em 2018. Ele foi assassinado em abril de 2020, mas o crime continua sem solução - FOTO: FABIO ROCHA/TV GLOBO
Leitura:

O assassinato do adolescente pernambucano Arthur Almeida, de 15 anos, que ficou conhecido nacionalmente pela participação no programa The Voice Kids, da TV Globo, permanece impune. O crime fará um ano na próxima sexta-feira (30), mas a Polícia Civil segue em busca de pistas para esclarecer o caso e prender os criminosos. E os familiares, ainda perplexos com a tragédia, seguem à espera de justiça. 

Tuca Almeida, como o cantor era chamado, estava num estabelecimento de serviços estéticos, no bairro de Candeias, Jaboatão dos Guararapes, na Região Metropolitana do Recife, quando foi morto. Era fim de tarde quando um grupo de seis homens invadiu o local. Segundo a Polícia Civil, os assassinos procuravam pelo cunhado do ex-integrante do The Voice Kids, mas ele conseguiu fugir. O adolescente não teve a mesma sorte e foi executado a tiros. 

Na época do crime, a Polícia Civil divulgou nota em que revelou que o cunhado da vítima "é um presidiário que se encontra no regime aberto por recente progressão de regime". Mas nenhuma lista de investigação chegou a ser descartada oficialmente. Um dia após o crime, o pai de Tuca, Uziel Almeida, disse não ter conhecimento da informação. "Desejo que que as pessoas que causaram isso vivam, mas que paguem pelo ato cometido", declarou, dias após o assassinato. 

Nessa segunda-feira (26), os pais de Tuca foram novamente procurados pela coluna Ronda JC. Mas as ligações não foram atendidas. 

APELO POR PISTAS

A Polícia Civil comentou as investigações por meio de nota oficial. No texto, informou que o "caso segue sob investigação da 12ª DPH de Jaboatão dos Guararapes, sob coordenação do delegado Ícaro Schneider. Mais detalhes não podem ser divulgados neste momento".

A Polícia Civil Ainda fez um apelo às pessoas que possam contribuir com informações. Dois números de telefones foram fornecidos: (81) 3183.5298 - Ouvidoria da Secretaria de Defesa Social (SDS) ou (81) 3184.3752 - 12ª DPH.

RELEMBRE ENTREVISTA DE TUCA À TV JC

 

 

Comentários

Últimas notícias