TUBARÃO

Banhista que se recusa a sair de área de risco no mar pode ser detido em Pernambuco

Decreto estadual está em vigor desde 2014, mas ainda há pouca fiscalização no litoral

Raphael Guerra
Raphael Guerra
Publicado em 12/07/2021 às 17:12
Notícia
FELIPE RIBEIRO/JC IMAGEM
A área da igrejinha de Piedade, em Jaboatão dos Guararapes, é onde houve maior número de vítimas de mordidas de tubarão - FOTO: FELIPE RIBEIRO/JC IMAGEM
Leitura:

A morte de um banhista após ser mordido por um tubarão na praia de Piedade, em Jaboatão dos Guararapes, no Grande Recife, traz de volta a discussão sobre o perigo de algumas áreas do litoral pernambucano. Um dos pontos com maior número de vítimas é justamente na altura da igrejinha, onde o auxiliar de serviços gerais Marcelo Costa Santos, 51 anos, foi atacado e morreu no último sábado (10). Há placas alertando os banhistas e turistas no local. Mas, sem a consciência de parte das pessoas, o Estado precisa agir com mais firmeza. Desde 2014, a ampliação de um decreto estadual prevê a detenção para os banhistas que se recusam a sair do mar.

Segundo a Secretaria de Defesa Social (SDS), o decreto atualizado prevê a proibição de práticas "de esportes aquáticos de mergulho, natação, atividades náuticas e aquáticas similares”. Antes de 2014, o decreto só proibia o surfe e o body boarding. Quem não atender ao pedido do efetivo do Corpo de Bombeiros, por exemplo, pode ser detido e encaminhado à delegacia.

Lá, assinará um TCO (termo circunstanciado de ocorrência) pelos crimes de desobediência, desacato ou resistência. A detenção caberá à Polícia Militar. Ainda haverá a apreensão de pranchas, embarcações miúdas e outros equipamentos usados para a prática das atividades proibidas. 

Um problema, no entanto, é que há um déficit no efetivo do Corpo de Bombeiros. E é difícil cobrir todo o litoral pernambucano todos os dias. Ao mesmo tempo, com o mapeamento das áreas de maior incidência de ataques, é possível, sim, um trabalho mais firme nesses locais. A área da igrejinha, por exemplo, já deveria, há anos, ser alvo de ação para impedir que os banhistas entrassem no mar. É preciso fazer valer o que diz o decreto estadual com o objetivo de salvar vidas. 

A coluna Ronda JC solicitou à assessoria da SDS, nesta segunda-feira (12), estatísticas de pessoas que foram detidas por terem se recusado a sair do mar. Mas, segundo a pasta, "não há dados disponíveis sobre quais ocorrências de detenção por desobediência, desacato ou resistência no Estado foram motivados por descumprimento dos referidos decretos". 

THIAGO LUCAS/ ARTES JC
Tubarão em Pernambuco - THIAGO LUCAS/ ARTES JC

ESTATÍSTICAS

O Estado já registrou 66 incidentes com tubarão (incluindo os casos em Fernando de Noronha), desde 1992. Do total de vítimas, 25 morreram. O número ainda será oficialmente atualizado com o novo caso registrado no último sábado. 

VEJA VÍDEO SOBRE FISCALIZAÇÃO

 

 

THIAGO LUCAS/ ARTES JC
Tubarão em Pernambuco - FOTO:THIAGO LUCAS/ ARTES JC

Comentários

Últimas notícias