JORNALISMO

Reportagem do JC sobre a violência na pandemia é finalista de prêmio nacional

O editor e titular da coluna Ronda JC, Raphael Guerra, é autor do trabalho que concorre ao Prêmio Policiais Federais de Jornalismo

JC
JC
Publicado em 27/10/2021 às 21:06
Notícia
ARTUR ARAÚJO/JC IMAGEM
Apesar do isolamento social imposto pela pandemia, crimes contra a vida cresceram em Pernambuco - FOTO: ARTUR ARAÚJO/JC IMAGEM
Leitura:

O Jornal do Commercio é destaque em mais uma premiação nacional. O editor de Cidades e titular da coluna Ronda JC, Raphael Guerra, é finalista da 5ª edição do Prêmio Policiais Federais de Jornalismo. O trabalho "Pandemia impulsiona violência", que começou a ser publicado em 28 de outubro de 2020, disputa a premiação na categoria impresso. Os jornais O Globo e Extra, ambos do Rio de Janeiro, são os concorrentes.

As reportagens publicadas por Raphael Guerra, que compõem o trabalho finalista, abordam o crescimento dos assassinatos em Pernambuco durante a pandemia da covid-19. "Observamos que vários municípios do Estado tiveram aumento histórico de mortes violentas. Um dos motivos foi que as organizações criminosas conseguiram ampliar espaço no Estado, enquanto a polícia diminuiu o efetivo e o poder de investigação devido à pandemia. Na contramão do isolamento social imposto pela pandemia, os assassinos também continuaram em busca dos seus alvos. Com isso, os homicídios dentro das residências cresceram. Também se elevaram os feminicídios, pois os agressores passaram a ficar mais tempo com as vítimas", pontua o jornalista, que cobre segurança pública no Estado há mais de dez anos.

Duas reportagens que compõem o trabalho finalista também destacaram a morosidade da polícia nos trabalhos de investigação para solucionar os crimes no Estado. Números obtidos por meio da Lei de Acesso à Informação revelaram que a polícia concluiu, no ano passado, 123 investigações de assassinatos sem apontar os culpados, ou seja, crimes ficaram impunes. Além disso, quase quatro em cada dez inquéritos de homicídios não haviam sido concluídos, agravando a impunidade.

Dados do Instituto Fogo Cruzado, que contabiliza a violência armada no Grande Recife, também foram utilizados nas reportagens.

AVALIAÇÃO

Criatividade, originalidade e qualidade do conteúdo foram alguns dos critérios de avaliação dos jurados na escolha dos finalistas do Prêmio Policiais Federais de Jornalismo. Os trabalhos inscritos abordaram o tema Segurança Pública e aspectos da área, relevantes para a sociedade brasileira e para um melhor entendimento das necessidades que o sistema de segurança brasileiro enfrenta. O objetivo do Prêmio, além de reconhecer o bom trabalho dos jornalistas, é contribuir para a difusão do tema na busca por melhorias no setor.

O resultado da premiação será divulgado no dia 25 de novembro, a partir das 20h, em live transmitida pelos canais do Sindipol/DF e Fenapef no Youtube. O Prêmio conta com o apoio do Grupo Elo Saúde, Extramed, Markt Club, Escritório Antonio Rodrigo Advocacia Associada e Benevix.

 

Comentários

Últimas notícias