EXCLUSIVO

Quatro homens viram réus pela morte do menino Jonatas em Barreiros, Mata Sul de Pernambuco

Investigações concluíram que detento queria as terras onde vivia a família da criança, por isso houve a ordem para que o pai fosse assassinado

Raphael Guerra
Cadastrado por
Raphael Guerra
Publicado em 20/04/2022 às 7:00
BERG ALVES/JC IMAGEM
Jonatas Oliveira foi morto a tiros enquanto se escondia dos assassinos embaixo da cama da mãe - FOTO: BERG ALVES/JC IMAGEM
Leitura:

Quatro homens - incluindo um detento do sistema prisional de Pernambuco - foram denunciados pelo Ministério Público e, agora, viraram réus na Justiça pelo assassinato do menino Jonatas de Oliveira dos Santos, de 9 anos. O crime chocante foi na cidade de Barreiros, Mata Sul do Estado, em 10 de fevereiro de 2022.

As investigações conduzidas pela Polícia Civil, e acompanhadas pelo Ministério Público, apontaram que o alvo dos criminosos era o pai da criança, o líder rural Geovane da Silva Santos, que se negou a negociar com traficantes para repassar as terras do Engenho Rocadorzinho - onde também viviam cerca de 70 famílias. 

A coluna Ronda JC teve acesso a novos detalhes das investigações. 

"Constatou-se que o denunciado e chefe do tráfico de drogas da cidade de Barreiros-PE, Antônio Carlos da Silva, vulgo Buchudo, possuía interesse na aquisição das terras pertencentes a vítima Geovane da Silva Santos. Terra esta que se encontra em litígio judicial com os proprietários da Agropecuária Javari. Ocorre que o Geovane negou-se a vender o imóvel e, por esse motivo, Buchudo deu a ordem, de dentro do presídio, para que seus comparsas fossem até a casa da vítima e o assassinassem", pontuou a denúncia do Ministério Público.

Segundo as investigações, os três homens que receberam a ordem e mais quatro adolescentes - todos encapuzados e armados - invadiram a casa. Durante o crime, Jonatas estava deitado no sofá da sala. Ele chegou a ser agredido fisicamente e correu para debaixo da cama da mãe. Mesmo assim, foi morto a tiros na frente dela e dos irmãos. O pai, como se sabe, conseguiu fugir da residência antes de ser assassinado. 

BERG ALVES/JC IMAGEM
Pai do menino de 9 anos assassinado em Barreiros, Mata Sul de Pernambuco - BERG ALVES/JC IMAGEM

Todos os sete envolvidos na morte de Jonatas foram identificados pela polícia. 

Na decisão de tornar réus os quatro adultos, o juiz Rodrigo Caldas do Valle destacou que o detento, "apesar de se encontrar preso há mais de dez anos, continua comandando o tráfico de drogas na cidade de Barreiros, bem como continua praticando os mais diversos crimes de dentro do sistema penitenciário de Pernambuco, utilizando-se de aparelhos celulares e familiares para realizar comunicação externa". 

CRIMES

Os crimes atribuídos ao grupo são homicídio duplamente qualificado (motivo fútil e sem chance de defesa da vítima), tentativa de homicídio (por causa do pai da criança que seria o alvo), associação criminosa, associação para o tráfico e corrupção de menor. 

O Ministério Público também solicitou à Justiça a prisão preventiva dos quatro homens. O pedido foi concedido.  

Ainda não há data para julgamento dos acusados.

Vale lembrar que os adolescentes respondem por atos infracionais equivalentes aos crimes, como determina o Estatuto da Criança e do Adolescente (ECA). Trata-se de um outro processo à parte. 

 



Comentários

Últimas notícias