EDUCAÇÃO

Tire suas dúvidas sobre a vacinação contra a covid-19 para professores e profissionais da educação no Recife

A Prefeitura do Recife anunciou o início da vacinação contra a covid-19 para o grupo nessa terça-feira (27)

Katarina Moraes
Katarina Moraes
Publicado em 28/04/2021 às 10:33
Notícia
DANIEL LEAL-OLIVAS/AFP
Cientistas franceses responsáveis pela pesquisa indicam que a cepa é menos inibida por anticorpos presentes em pessoas que já tiveram covid-19 e não receberam nenhuma injeção ou que receberam apenas uma dose dos imunizantes - FOTO: DANIEL LEAL-OLIVAS/AFP
Leitura:

A Prefeitura do Recife anunciou, nessa terça-feira (27), o início da vacinação contra a covid-19 para profissionais da educação - incluindo professores - da rede básica municipal, estadual ou federal que têm mais de 40 anos e que estão em atuação atualmente na cidade. O avanço na campanha de imunização para o grupo levantou dúvidas, e muitas delas foram esclarecidas na manhã desta quarta-feira (28) pelo secretário de Educação da capital pernambucana, Fred Amâncio, em entrevista à Rádio Jornal. Confira:

Quando começa o cadastramento? E a vacinação?

Fred Amâncio: O sistema de cadastramento para os trabalhadores da educação também é o Conecta Recife, e estará disponível às 18h desta quarta-feira (28). Já começa a ter horário para vacinação para eles a partir desta quinta-feira (29).

Quem será vacinado neste primeiro momento?

Fred Amâncio: Apenas os trabalhadores da educação básica, que compreende a educação infantil e os ensinos fundamental e médio. Incluindo professores e profissionais que trabalham nas escolas.

Quantas professores devem ser imunizados nesta fase?

Fred Amâncio: Ao todo, Recife tem cerca de 27 mil professores, mas temos professores acima de 60 anos que já foram ou estão sendo vacinados pela idade. Para este momento, devem ser vacinados cerca de 14 mil professores, e já vai abranger entre 50% e 60% dos profissionais da educação.

A escassez da vacina CoronaVac afetará a vacinação do grupo?

Fred Amâncio: Não. A vacina usada para os profissionais da educação será da AstraZeneca. Os grupos vacinados neste momento ocorrem em paralelo e em alguns dias deve ser concluída a imunização dos professores.

Professores que residem em outros municípios e que trabalhem no Recife vão ser vacinados?

Fred Amâncio: Sim. A vacinação vai contemplar também trabalhadores da educação que morem em outros municípios e trabalhem no Recife, assim como aconteceu para os trabalhadores da saúde. Ele vai colocar o endereço de residência no cadastramento, mas o determinante será o local de trabalho. Por isso, é importante os trabalhadores buscarem a sua unidade educacional, onde vão receber uma declaração de vínculo original, que deve ser anexada no Conecta Recife e levada ao local de vacinação junto com o documento com foto.

O prefeito de Petrolina, Miguel Coelho (MDB), criticou que a ampliação para trabalhadores da educação tenha acontecido apenas no Recife. Por que foi a primeira cidade do Estado?

Fred Amâncio: Tem dois pontos importantes. Primeiro, Recife tem um sistema de cadastramento e de controle de estoque todo digital, o que permite um controle mais amplo do processo. O atraso de remessa de vacinas por parte do Ministério da Saúde envolve apenas a CoronaVac. Todos os municípios receberam a AstraZeneca recentemente, e as pessoas vão ser vacinadas com ela de acordo com a disponibilidade.

Depois desse grupo, qual virá primeiro? Os profissionais da educação com menos de 40 anos do ensino básico, ou os com mais de 40 anos do ensino superior?

Fred Amâncio: Na estruturação dos grupos, os da educação básica vem antes que os da educação superior. Nesse caso, o prefeito deu prioridade a eles porque inclusive são os profissionais que estão retornando às atividades presenciais nas escolas.

Comentários

Últimas notícias