COLUNA JC SAÚDE E BEM-ESTAR

Com 31 bairros em risco muito alto para chicungunha, dengue e zika, Recife realiza mutirão contra arboviroses neste fim de semana

Este ano Recife apresenta aumento de aproximadamente 400% dos casos notificados de arboviroses, em comparação com mesmo período de 2020

Cinthya Leite
Cinthya Leite
Publicado em 16/07/2021 às 20:57
Notícia
MARCOS PASTICH/PCR
Na rotina dos agentes da Secretaria de Saúde do Recife, estão visitas domiciliares para orientação da população e verificação de possíveis focos de mosquito - FOTO: MARCOS PASTICH/PCR
Leitura:

Um mutirão contra o mosquito Aedes aegypti chega, neste fim de semana, aos bairros do Ibura e do Jordão, na Zona Sul do Recife. Ao longo do sábado (17) e domingo (18), os agentes de saúde ambiental e controle de endemias da Secretaria de Saúde da Prefeitura do Recife visitarão mais de dois mil imóveis nos dois bairros. 

O trabalho de prevenção das arboviroses (dengue, chicungunha e zika) acontecerá das 8h às 13h e envolverá 35 agentes, que inspecionarão mil imóveis em cada um dos dias. Além dos domicílios, os agentes de endemias também visitarão 14 pontos estratégicos, como borracharias e ferros-velhos, que são locais com grande potencial de conter criadouros de mosquito dentro da comunidade. Nesses ambientes, eles verificam, por exemplo, se há depósitos que acumulam água, e também realizam aspirações de alados (mosquitos adultos), além de fazer tratamento químico com inseticida.

O último Levantamento de Índice Rápido para Aedes aegypti (LIRAa) apresentou resultado geral no Recife de 2,7% (risco alto). Além disso, 31 bairros apresentaram risco muito alto de infestação pelo Aedes aegypti, com os maiores índices de infestação nos bairros da Jaqueira, Parnamirim, Tamarineira, Várzea, Dois Irmãos e Sítio dos Pintos.

PCR
No Recife, 31 bairros apresentaram risco muito alto de infestação pelo Aedes aegypti - PCR

Até o dia 26 de junho deste ano, foram notificados 8.824 casos de arboviroses, sendo 3.845 casos de dengue, 4.860 de chikungunya e 119 de zika. Dentre estas notificações, foram confirmados 1.160 casos de dengue e 3.029 casos de chicungunha. Em comparação com o mesmo período do ano anterior, houve aumento de aproximadamente 394% dos casos notificados e de 368% dos confirmados.

Inspeções de denúncias

Durante o mutirão, os agentes de endemias também farão inspeções de denúncias de possíveis focos de mosquitos que foram recebidas pelo Conecta Recife, através da ferramenta digital ‘Bora se Cuidar contra o Mosquito’. Nos dois dias, serão visitados 20 locais em diversos pontos da cidade. 

A plataforma, que está disponível no site Conecta Recife (conectarecife.recife.pe.gov.br) ou app Conecta Recife, permite que os moradores do Recife acionem a Vigilância Ambiental de forma rápida e eficiente para vistoriar áreas com possíveis focos do transmissor da dengue, chicungunha e zika. Desde junho, já foram recebidas mais de 400 denúncias.

Rotina

A Prefeitura do Recife realiza ações continuadas para controle dos mosquitos transmissores das arboviroses. Na rotina dos agentes da Secretaria de Saúde do Recife, estão visitas domiciliares para orientação da população e verificação de possíveis focos de mosquito, manutenção das ovitrampas (armadilhas para monitorar a infestação do mosquito), análise das Estações Disseminadoras de Larvicidas, adoção da Técnica do Inseto Estéril (TIE) e formação das Brigadas Contra o Mosquito, que envolvem instituições públicas e privadas da cidade.

PCR
No Recife, 31 bairros apresentaram risco muito alto de infestação pelo Aedes aegypti - FOTO:PCR

Comentários

Últimas notícias